Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


FLAMENGO - David Luiz é diagnosticado com quadro de hepatite viral

O jogador foi subsistido no intervalo onde revelou a Eric Faria, da TV Globo, que estaria com um problema mais sério

Ricardo Moreira/Getty Images

Substituído no intervalo da vitória contra o São Paulo pelo primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil, o zagueiro David Luiz foi diagnosticado com hepatite viral. Nesta quinta-feira (25/8) o departamento médico do Rubro-Negro irá fazer mais exames com o atleta para entender a gravidade do caso.

Os misteriosos casos de inflamação grave do fígado ainda não têm causa definida, mas evidências apontam para a infecção pelo adenovírus 41F.

A hepatite é a inflamação do fígado. Ela pode ser causada por vírus, bactérias, uso excessivo de medicamentos ou consumo de bebida alcoólica. Existem cinco tipos de hepatite: A, B, C, D e E. No entanto, no Brasil, os tipos A, B e C são os mais comuns.

A hepatite A é causada por um vírus que pode ser transmitido pelo ato sexual ou pelo consumo de água e alimentos contaminados. O diagnóstico é feito por meio de exames clínicos e laboratoriais.

Não há tratamento específico para a hepatite A, por isso, deve-se evitar a automedicação. Apesar disso, existe vacina eficaz contra a doença. Entre os principais sintomas dessa tipagem estão: náusea sem motivo aparente, febre baixa, perda de apetite, dor abdominal e fadiga.

A hepatite B também é causada por um vírus e pode ser transmitida por compartilhamento de objetos pessoais, ao realizar tatuagens e procedimentos cirúrgicos sem a devida higiene, durante relação sexual, entre outros. Entre os principais sintomas estão: amarelamento dos olhos, dor abdominal e urina escura.

Já na hepatite B, o fígado pode apresentar um quadro de inflamação persistente e há risco de a doença evoluir para cirrose hepática. Ela pode ser identificada através de exames laboratoriais. Na maioria dos casos, pode ser tratada com medicamentos antivirais que impedem a multiplicação do vírus e retardam ou melhoram a evolução da doença.

A hepatite C, também causada por vírus, tem meio de transmissão semelhante a hepatite B. Contudo, a hepatite C tem cura em mais de 95% dos casos e há tratamento disponível com medicamentos por via oral. Entre os sintomas estão fadiga, perda do apetite, náuseas, amarelamento dos olhos ou pele .

A hepatite D, também conhecida como hepatite Delta, é causada pelo vírus HDV (Vírus RNA, que precisa do vírus causador da hepatite B para que a infecção ocorra). Está presente no sangue e secreções e pode ser transmitido assim como no caso das hepatites B e C .

A hepatite D pode causar dores abdominais, cansaço e náuseas. O diagnóstico da doença deve ser feito através de exames clínicos e epidemiológicos.

A hepatite E, causada pela vírus VHE, é transmitida por via fecal-oral, ou seja, pelo consumo de água ou alimentos contaminados. Na maioria dos casos, essa versão da doença tem cura. Os sintomas incluem falta de apetite, náuseas e amarelamento da pele. Em casos raros, a doença pode progredir para insuficiência hepática aguda.

Independentemente da vacina, indicada para todos os casos, algumas recomendações são fundamentais para a prevenção das hepatites virais. São elas: lavar as mãos após a utilização de sanitários, lavar alimentos com água tratada, clorada ou fervida, cozinhar bem os alimentos e não tomar banho em água não tratada ou próxima a esgotos.

Além disso, utilizar preservativos, não compartilhar seringas ou materiais de uso pessoal e certificar-se de que protocolos de biossegurança são cumpridos antes de submeter-se a tatuagens, piercings, tratamentos odontológicos e procedimentos cirúrgicos pode ajudar a evitar a doença.

Além dessas, existe ainda a hepatite alcoólica, causada pelo consumo abusivo e prolongado de álcool. A hepatite medicamentosa, que causa inflamação no fígado após uso indiscriminado de medicamentos, e a Esteato-hepatite, por exemplo, que surge devido ao acúmulo de gordura no fígado.

Em casos mais leves, a doença pode desaparecer sozinha. Mas em certas tipagens é necessário o uso de medicamentos antivirais ou outros cuidados específicos.

Recentemente, diversas crianças com idades entre um mês e 16 anos foram diagnosticadas com hepatite aguda em países da Europa e nos EUA. A gravidade da doença levou 17 crianças a passarem por transplantes de fígado e uma delas morreu.
.
Na volta das equipes a campo para o 2º tempo o zagueiro foi visto bastante abatido no banco de reservas. Até que Eric Faria, repórter da TV Globo, foi pergunta-lo sobre o quadro clinico do atleta, que respondeu estar com um problema mais sério.

“Olha, estou com um probleminha mais sério. Vou fazer uns exames. Depois eu falo para vocês o que é”, disse David Luiz ao repórter.

O atleta já vinha apresentando alguns sintomas como quadro de virose, dormindo mal e apresentando muitos sinais de cansaço.

Após a vitória por 3 x 1 contra o Tricolor, o técnico Dorival Júnior concedeu uma entrevista coletiva e também comentou sobre a situação do jogador.

“Eu não sei se preocupa para a próxima partida, mas é natural que seja uma situação preocupante. Eu acredito que amanhã o departamento médico deva nos passar alguma informação.” disse Dorival.

“Eu prefiro deixar sem que eu adiante qualquer coisa, porque também seria leviano se falasse alguma coisa em relação a um atleta que foi pré-avaliado pelo departamento médico. Amanhã com certeza nós teremos alguma coisa mais palpável e mais segura para passar a todos” completou.

O jogo de volta da Copa do Brasil será apenas no dia 14/9, no Maracanã. O próximo compromisso do Flamengo é neste domingo (28/8) as 18h, contra o Botafogo, no Nilton Santos, pelo Campeonato Brasileiro.

Fonte -Metrópoles

Nenhum comentário




Latest Articles