Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


POLÍCIA - Ator da Globo é preso em flagrante por armazenar pornografia infantil

José Dumont foi preso pela Polícia Civil do RJ. Agentes encontraram imagens e vídeos de sexo envolvendo crianças na casa do ator

Reprodução

O ator José Dumont, que esteve na novela Nos Tempos do Imperador, da Globo, foi preso em flagrante pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (15/9), por armazenamento de pornografia infantil.

Em nota, a Polícia Civil do Rio de Janeiro afirma que o ator foi preso em flagrante “pelo crime de armazenamento de imagens de sexo envolvendo crianças”.

“De acordo com a Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), o autor foi preso em flagrante pelo crime de armazenamento de imagens de sexo envolvendo crianças. A investigação está sob sigilo”, diz o comunicado.

A polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na casa de José Dumont nesta quinta. No local, agentes encontraram imagens e vídeos de sexo envolvendo crianças.

José Dumont está no elenco da novela Todas as Flores, do Globoplay, que tem estreia prevista para outubro. Ele ainda esteve no elenco de Velho Chico e América, e atuou também em produções da Record TV, como Caminhos do Coração e Ribeirão do Tempo.

Rosto conhecido nas telenovelas da Globo, o veterano de 72 anos esteve em folhetins famosos da emissora, como a primeira versão de Pantanal e Nos Tempos do Imperador (2021).

Dumont, que conta com mais de 40 anos de carreira, viveu Gil Marruá, pai de Juma Marruá, na primeira versão da novela Pantanal, em 1990. Além disso, ele também esteve em A História de Ana Raio e Zé Trovão, no mesmo ano, como Mané Coxo.

Ele ainda participou do elenco de Velho Chico (2016), América (2005) e Onde Nascem os Fortes (2018), e atuou também em produções da Record TV, como Caminhos do Coração (2007) e Ribeirão do Tempo (2010).

Mais recentemente, Dumont fez o Coronel Eudoro na novela Nos Tempos do Imperador, que tinha Selton Mello no papel principal. 

Cinema

No cinema, José Dumont participou de grandes filmes desde a estreia, que ocorreu em Morte e Vida Severina (1977). Na mesma época, voi o assassino do personagem princípal de Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia. Ao todo, foram 50 participações em longas e curtas.

O mais recente trabalho foi como Vitorino, no filme Curral, um drama de Marcelo Brennand. O longa estreou nos cinemas em novembro de 2021.

A Prisão


“Foi efetuado o registro que deu causa ao mandado de busca e apreensão com afastamento de sigilo, sendo o mesmo cumprido na data de hoje na residência do investigado”, afirma a nota oficial da apreensão e prisão da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Durante as buscas foram encontradas, tanto no computador pessoal quanto no telefone celular de José Dumont, imagens e vídeos de sexo envolvendo crianças. Além disso, o ator também é responsabilizado pelo crime de estupro de vulnerável, por atrair a atenção de um adolescente de 12 anos, que era seu fã, e desenvolver um relacionamento abusivo.

Nas imagens, é possível ver o momento em que o ator é levado para a viatura policial por um agente, enquanto outro agente leva o CPU pessoal dele com as informações armazenadas. Na sequência, é registrada a chegada do investigado na delegacia.

Fonte - Metrópoles

Nenhum comentário




Latest Articles