Page Nav

HIDE


Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


CASO DE POLÍCIA - Acusado de atropelar e matar mãe e filha ficará preso preventivamente

Decisão saiu após audiência de custódia de João Batista Siqueira. Motociclista é acusado de atropelar mãe e filha, em Planaltina (DF)

Reprodução

Em audiência de custódia às 9h desta terça-feira (11/10), a Justiça do Distrito Federal converteu para preventiva a prisão em flagrante do motociclista João Batista Siqueira, 36 anos, acusado de atropelar e matar mãe e filha que atravessavam uma faixa de pedestres, nessa segunda-feira (10/10), em Planaltina (DF).

A determinação partiu da 2ª Vara Criminal e do 2º Juizado Especial Criminal de Planaltina, que decidiram pela prisão para manutenção da ordem pública. Além disso, visa “impedir a prática de outros delitos” e “assegurar o meio social e a própria credibilidade dada pela população ao Poder Judiciário”.

A juíza de direito substituta que analisou o processo considerou o fato “gravíssimo” e um crime que “merece resposta estatal imediata para conter condutas de mesma natureza”. Para a magistrada, os fatos expostos na audiência de custódia são “suficientes” para a conversão da prisão ante a “gravidade em concreto dos fatos”.

Sandra e Heloísa morreram na horaReprodução

Advogado de João Batista, o defensor público Thiago Santiago ficou responsável pela defesa do réu durante a audiência. “Apesar do que aconteceu, ele é [réu] primário, tem bons antecedentes, não tem qualquer passagem [criminal] quando menor de idade, tem carteira de trabalho assinada. Ao que tudo indica, isso foi um fato isolado na vida dele”, argumentou.

Antecedentes

Antes de matar Sandra Sousa Freire, 33 anos, e Heloísa Sousa Freire, 3, o motociclista havia se envolvido em ao menos outros três ocorrências de trânsito. No último dia 5, ele destruiu um carro em uma das vias de Planaltina (DF). Ninguém se feriu.

Em 3 de julho de 2017, João Batista perdeu o controle da motocicleta e atingiu a traseira de uma caminhonete, no Eixão Norte. Na ocasião, ele transportava uma passageira na garupa. Os dois sofreram ferimentos leves.

Cinco anos antes, em 28 de julho de 2012, o motociclista atingiu dois irmãos que estavam em uma motocicleta. O caso aconteceu na DF-230, em Planaltina. As vítimas sofreram ferimentos leves e foram levadas para o Hospital Regional de Sobradinho (HRS). O motociclista não se machucou.

Duas vítimas

O motociclista de 36 anos que atropelou e matou mãe e filha trafegava a mais de 160 km/h, segundo o diretor de policiamento do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), Wesley Cavalcante. A velocidade máxima permitida na via é de 60km/h. João Batista fez o teste do bafômetro, e o resultado deu negativo.

Sandra e Heloísa atravessavam a faixa de pedestre quando foram atingidas pelo motociclista. As duas morreram na hora. A mãe da criança, que trabalhava como balconista, deixa outros dois filhos, de 14 e 6 anos.

Fonte - Metrópoles

Nenhum comentário




Latest Articles