Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Ads Place


TUDO EM PAZ - Presidente da CLDF se desculpa por dizer que “sentaria a porrada” em senador

Segundo o distrital Wellington Luiz, foram usados "termos inadequados", mas a posição contra o relator continua a mesma

Michael Melo/Metrópoles

O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado distrital Wellington Luiz (MDB), se desculpou após dizer que iria “sentar a porrada” no senador Marcelo Castro (MDB-PI). Segundo o distrital, foram usados “termos inadequados”.

A frase forte veio pouco mais cedo, nesta quarta-feira (26/4), quando Wellington avaliou que Marcelo traiu o partido ao dar relatório contra a emenda que abre espaço para o reajuste de 18% das forças de segurança do DF.

“Eu, inclusive, vou mover ação contra ele, porque a peça dele é uma peça tecnicamente errada. E outra coisa: ele nem sequer podia ser relator, porque estava na legislatura passada. Então, vamos sentar a porrada nele para largar de ser otário”, declarou Wellington a jornalistas e policiais e bombeiros que estavam na porta da Câmara dos Deputados.

Veja o vídeo:

Em plenário na CLDF, o presidente da Casa disse que precisava reconhecer o próprio erro. “Essa frase eu não tenho problema de reconhecer, quando eu falei que ele tinha que levar muita porrada. Eu disse e reafirmo, mas foram termos inadequados. Alguns jornais colocam que meu tom foi agressivo. Foi mesmo, peço desculpas. Mas reafirmo meu entendimento. Mais grave é o que o senador está fazendo com nossa segurança”, avaliou.

Integrantes das forças de segurança do DF estão no Congresso Nacional para pressionar parlamentares a aprovarem a emenda que abre espaço no orçamento federal para futuro aumento salarial de 18%.

A proposta, apresentada pelo senador Izalci Lucas (PSDB-DF), foi reprovada na Comissão Mista de Orçamento (CMO), na terça-feira (25/4). Ela deve ser apresentada em plenário nesta quarta-feira, em uma última tentativa de aprovação.

O relator do Projeto de Lei do Congresso Nacional nº 02/2023, senador Marcelo Castro, deu parecer contra a emenda. Castro é do MDB, mesmo partido do presidente da CLDF e do governador do DF, Ibaneis Rocha.

“Conversamos com muitas pessoas para tentar entender a verdadeira intenção do nosso senador Marcelo Castro […]. Se existe ataque, agressividade, é do senador. Ele deveria vir a público e pedir desculpas”, finalizou Wellington Luiz, na Câmara Legistlativa.

Fonte - Metrópoles

Nenhum comentário




Latest Articles