Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Ads Place


INVESTIGAÇÃO - Tapas e humilhações: polícia investiga tortura contra casal negro na Bahia

Casal negro foi torturado em mercado da Rede Carrefour, em Salvador (BA), após suposto furto de pacotes de leite em pó

Reprodução


Imagens que viralizaram nas redes sociais no sábado (6/5) mostram o casal, identificado como Jeremias e Jamile, levando tapas no rosto e sofrendo xingamentos de funcionários da loja, que filmam a ação.

O homem agredido aparece sentado no chão. A mulher está em pé e segura uma mochila com pacotes de leite em pó. Ela também leva tapas no rosto. O funcionário que grava as imagens xinga Jeremias. Ele o intimida, bate em seu rosto e pergunta o nome de seus familiares.

Veja:



Jamile e Jeremias teriam furtado o produto para alimentar a filha. O caso ocorreu no supermercardo Big Bompreço, ao lado do Shopping Salvador Norte. O mercado é da rede Carrefour.

O casal ainda não procurou a polícia para denunciar o caso. De acordo com a Polícia Civil, não houve registro oficial na 12ª Delegacia Territorial de Itapuã, mas a corporação iniciou as investigaçõesa partir dos vídeos divulgados na internet.

Após a repercussão do caso, a rede Carrefour informou que determinou a “imediata denúncia de agressão e lesão corporal às autoridades”. O grupo também disse que desligou toda a equipe de prevenção da loja e a liderança da unidade, e que rescindiu o contrato com a empresa responsável pela segurança da área externa da loja.

“Inadimíssivel”

Na nota divulgada nesse sábado, o Carrefour avaliou como “inadimissível e lamentável que qualquer pessoa seja tratada dessa maneira”.

“É um crime, com o qual a rede não compactua, e garante que empenhará todos os esforços para que seja esclarecido e devidamente punido”, divulgou o estabelecimento.

Nas redes sociais, a empresa também divulgou um vídeo em que Claudionor Alves, diretor de prevenção da marca, afirma que a rede está buscando o contato das duas vítimas para “pedir desculpas pessoalmente e oferecer suporte psicológico e de saúde”. 

Veja:


Histórico

Essa não é a primeira vez que a rede Carrefour se envolve em casos de agressões contra pessoas negras em supermercados no Brasil.


Um dos casos de maior repercussão foi a morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, em um supermercado da rede em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Em 2020, ele foi espancado e morto por dois homens brancos após um desentendimento com uma funcionária da loja. Após levar socos e chutes, o homem morreu asfixiado.

Fonte - Metrópoles

Nenhum comentário




Latest Articles