Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Criança é diagnosticada com doença rara pelo ChatGPT após passar por 17 médicos; entenda

Alex ficou anos com dores que o impediam de brincar com outras crianças, até ser diagnosticado com síndrome da medula ancorada

Por O GLOBO — São Paulo

ChatGPT, ferramenta de inteligência artificial — Foto: Lionel BONAVENTURE / AFP

Um menino foi diagnosticado com uma doença rara pelo ChatGPT depois de em 17 médicos, ao longo de três anos, segundo informações do site americano Today.com. Alex tinha quatro anos quando começou a sentir dores crônicas. Segundo a mãe da criança, Courtney, se ele não tomasse analgésicos todos os dias, teria colapsos "gigantescos".

Logo após o início da dor, a personalidade de Alex começou a mudar. Ele ficou mal-humorado e cansado e começou a ter acessos de raiva e mastigar coisas. Alex também arrastava o pé esquerdo ao caminhar e sentia fortes dores de cabeça.

Courtney achou que poderia ser um problema dentário e levou Alex ao dentista. O dentista achou que ele estava com bruxismo e prescreveu uma placa oclusal para ele usar ao dormir dormir.

No início, isso pareceu uma uma solução, mas mais sintomas apareceram. Courtney percebeu que Alex não estava crescendo. No entanto, como isso ocorreu durante a pandemia de Covid-19, o pediatra, que disse que a pandemia estava afetando negativamente o desenvolvimento da criança. Depois isso, Alex passou por um neurologista, otorrino, entre outros especialistas. Mas nenhum deles conseguiu diagnosticar corretamente a condição.

Frustrada, sua mãe decidiu recorrer ao ChatGPT. Um estudo mostrou que a ferramenta de inteligência artificial é capaz estar correta em até 72% das vezes em diagnósticos médicos. Três anos após o início dos sintomas do filho, Courtney compartilhou com o ChatGPT todos os sintomas e dados das ressonâncias magnéticas que ele realizou ao longo dos anos.

Imediatamente, o ChatGPT sugeriu um diagnóstico: síndrome da medula ancorada, condição que faz com que a medula vertebral se fixe de forma anormal ao canal, restringindo o fluxo sanguíneo à medida que as crianças crescem.

De acordo com a Cleveland Clinic, os sintomas incluem dificuldade para caminhar, manchas descoloridas na pele, dormência nas pernas e nas costas, fortes dores nas pernas ou nas costas, escoliose, problemas de controle da bexiga e do intestino e perda de massa muscular, dormência, dor, fraqueza muscular e problemas de controle motor. Para Courtney, o diaggóstico “fez muito sentido".

Nenhum comentário




Latest Articles