Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Ads Place


Mulher é mordida na cabeça por crocodilo de quase 3 metros e sobrevive para contar história: 'Não doeu muito na hora'

Marissa Carr foi surpreendida por imenso réptil enquanto nadava nas águas de Alexander Springs, na Flórida

Marissa Carr sobreviveu a ataque de crocodilo — Foto: reprodução/YouTube

Se os filmes 'Pânico no Lago', 'Morte Súbita' e 'Predadores Assassinos' são capazes de deixar muita gente aterrorizada só de pensar como deve ser o ataque de um crocodilo - respeitada a distância de 'segurança' entre a tela e a plateia, a americana Marissa Carr teve a oportunidade de viver esse mesmo medo muito, mas muito de perto mesmo.

A americana mergulhava com seu amigo Shane na área recreativa de Alexander Springs, na Flórida, quando foi atacada por um réptil de quase três metros de comprimento, sendo mordida na cabeça. As águas da Floresta Nacional de Ocala são conhecidamente habitadas por crocodilos, então a aparição do bicho não foi por acaso. Contudo, no local onde a moça e o amigo nadavam o mergulho é permitido.

Marissa Carr sobreviveu a ataque de crocodilo — Foto: reprodução/YouTube

Em depoimento à emissora Fox35 Orlando, Marissa surpreendeu com seu relato - e pela sorte de estar viva para contar. “Arranquei a máscara, me virei e vi os dois olhinhos saindo da água. Não doeu muito no momento. E então, quando eu estava correndo de volta e tipo, eu vi o que era, foi quando começou a doer. Eu estava tipo, minha testa doía muito e meu pescoço não estava com tanta dor".

Fotos dela momentos após o ataque mostram-na apenas com pequenos cortes, e ela e seu amigo até tiraram uma selfie sorridente após o tremendo susto. Contudo, Shane afirma que a situação beirou o milagre: "Ouvi o barulho de água e me virei para ter certeza de que ela estava bem. Eu vi a cabeça dela na boca [do crocodilo]".

Marissa Carr sobreviveu a ataque de crocodilo — Foto: reprodução/YouTube

Ao que tudo indica, Marissa foi salva por estar usando máscara de mergulho e snorkel. “Parece ruim, mas morder minha cabeça é provavelmente o melhor lugar que poderia ter sido porque, tipo, se ele tivesse pegado meu braço e tivesse segurado melhor meu braço e eu poderia ter perdido meu braço ou simplesmente como minha vida em geral", explicou ela.

“Então, acho que a cabeça dele não conseguiu controlá-la bem. Então, acho que sou realmente muito, muito sortuda", comemorou a sobrevivente.

Nenhum comentário




Latest Articles