Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Menina Yanomami de 11 anos sofre estupro coletivo após ser embriagada dentro de Casa de Saúde Indígena Suspeitos são dois adolescentes, de 15 e 17 anos, e dois jovens, de 21 e 27. Os adultos envolvidos foram apresentados na audiência de custódia e os adolescentes foram apresentados no Centro Sócio Educativo. Por g1 RR — Boa Vista 19/12/2023 17h51 Atualizado há 18 horas Suspeitos foram levados para a Central de Flagrantes, em Boa Vista — Foto: Reprodução/TV Imperial Suspeitos foram levados para a Central de Flagrantes, em Boa Vista — Foto: Reprodução/TV Imperial Uma menina Yanomami, de 11 anos, foi vítima de estupro coletivo após ser embriagada nesta segunda-feira (18) na Casa de Saúde Indígena Yanomami (Casai-Y), segundo a Polícia Militar. A Casai-Y atende indígenas que são removidos do território para Boa Vista. Quatro indígenas são suspeitos do crime. Os suspeitos, segundo a PM, são dois adolescentes, de 15 e 17 anos, dois jovens, de 21 e 27. Todos foram levados à delegacia da Polícia Civil. Na unidade, os jovens foram presos em flagrante por crime de estupro de vulnerável e com conduta que resultou em lesão corporal de natureza grave. Já os adolescentes foram apreendidos em flagrante por ato infracional. A PM informou que quando chegou na Casai-Y, encontrou todos os suspeitos ao redor da vítima. Os cinco estavam bêbados e deram bebida alcoólica à menina. A PM foi até o local após ter sido acionada via 190. Foi constatado que além da violência sexual, a vítima sofreu lesões corporais, segundo a Polícia Civil. Procurado, o Ministério da Saúde, responsável pela Casai-Y, não respondeu sobre o caso. A menina foi encontrada no chão. Ela foi levada ao Hospital da Criança Santo Antônio pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), onde está internada. Em nota, a prefeitura, responsável pela unidade, informou que ela "está com o quadro de saúde estável". Os adultos envolvidos foram apresentados na manhã desta terça-feira (19) na audiência de custódia. Os adolescentes foram apresentados no Centro Sócio Educativo (CSE).

Suspeitos são dois adolescentes, de 15 e 17 anos, e dois jovens, de 21 e 27. Os adultos envolvidos foram apresentados na audiência de custódia e os adolescentes foram apresentados no Centro Sócio Educativo.

Por g1 RR — Boa Vista

Suspeitos foram levados para a Central de Flagrantes, em Boa Vista — Foto: Reprodução/TV Imperial

Uma menina Yanomami, de 11 anos, foi vítima de estupro coletivo após ser embriagada nesta segunda-feira (18) na Casa de Saúde Indígena Yanomami (Casai-Y), segundo a Polícia Militar. A Casai-Y atende indígenas que são removidos do território para Boa Vista. Quatro indígenas são suspeitos do crime.

Os suspeitos, segundo a PM, são dois adolescentes, de 15 e 17 anos, dois jovens, de 21 e 27. Todos foram levados à delegacia da Polícia Civil.

Na unidade, os jovens foram presos em flagrante por crime de estupro de vulnerável e com conduta que resultou em lesão corporal de natureza grave. Já os adolescentes foram apreendidos em flagrante por ato infracional.

A PM informou que quando chegou na Casai-Y, encontrou todos os suspeitos ao redor da vítima. Os cinco estavam bêbados e deram bebida alcoólica à menina. A PM foi até o local após ter sido acionada via 190.

Foi constatado que além da violência sexual, a vítima sofreu lesões corporais, segundo a Polícia Civil. Procurado, o Ministério da Saúde, responsável pela Casai-Y, não respondeu sobre o caso.

A menina foi encontrada no chão. Ela foi levada ao Hospital da Criança Santo Antônio pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), onde está internada. Em nota, a prefeitura, responsável pela unidade, informou que ela "está com o quadro de saúde estável".

Os adultos envolvidos foram apresentados na manhã desta terça-feira (19) na audiência de custódia. Os adolescentes foram apresentados no Centro Sócio Educativo (CSE).

Nenhum comentário




Latest Articles