Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Ads Place


Ouça áudio de deputado apaixonado que deu calote em garota de programa

Deputado federal apaixonado foi até a casa da garota de programa, cozinhou, chamou de “vida” e ficou 24h com ela, mas, no fim, não pagou GP

Getty Images

Os bastidores da política brasileira pegaram fogo quando o Metrópoles divulgou o caso de um deputado federal acusado de calote por uma garota de programa. A história envolve paixão, discussão de relacionamento e até apelido carinhoso. Em um áudio obtido pela reportagem, o parlamentar chama a profissional do sexo de “vida” e faz chantagem emocional dizendo que teria que jogar fora o macarrão que cozinhou para ela.

A noitada de amor aconteceu no último sábado (16/12), antes mesmo de escurecer. O deputado já conhecia a garota de programa e acabou indo até a casa dela, sem avisar, no fim da tarde. “To aqui. Só vim ver se você precisa de algo. Ou até mesmo de uma massagem [SIC]”, enviou o deputado, junto a uma foto da frente da casa dela.

Após a visita surpresa, deputado e garota de programa tiveram um programa de “casal”, segundo ela, com tardezinha tranquila em casa, tour por pontos de Brasília, noitada de festas, banho na banheira e, claro, sexo. Os dois chegaram a dormir juntos e, no domingo, ele cozinhou macarrão para ela. No áudio, enviado naquele dia pela noite, após as mais de 24h juntos, ele recebe a chave Pix da profissional e começa a enrolar.


“Vida, me fala. Sabe, desde ontem eu tô te falando a respeito de valores, tá? Eu recebo dia 20. Eu quero saber de você. Quanto que eu tenho que te dar pela nossa noite, entende? Sabe? A gente saiu, se divertiu e tal. Aí, fomos para sua casa de manhã, aí a gente veio para cá. Cuidei de você. E aí, eu tenho que pagar quanto? Me fala. Fala certinho. Você quer comer alguma coisa agora? Eu ia te levar um macarrão. Tem que jogar fora o macarrão.”

A garota de programa diz ter deixado claro, antes de sair de casa, que a noitada com ela iria custar. Afinal, ela fez um serviço de acompanhante do deputado, que a exibiu para amigos e tudo, como quem apresenta uma namorada. O parlamentar teria respondido que pagaria, mas fez uma exigência: que a mulher não falasse em preços durante as horas em que eles estavam vivendo como um casal.

Ela concordou. Só no outro dia a garota enviou a chave Pix para o deputado, mas o pagamento virou uma espécie de “promessa de campanha”. Ele jogou na cara o fato de ter pago todo o consumo dela durante o período que estavam juntos e chegou a reclamar: “Nem me fez carinho. Perdi de ficar com outras garotas pra te honrar”.

Apaixonado, o deputado demonstrou muita insatisfação em ter de pagar pela companhia da garota de programa. Chegou a dizer que era um homem “bonzinho”, que sempre respeita, e completou: “Eu não sou de amassar ninguém”. Mesmo chegando o dia 20, ela ainda não recebeu o dinheiro que estimou pela noitada, de R$ 2.600. O homem ainda chegou a esnobar: “Meu amigo falou que eu estava era passando vergonha com você”.

Nenhum comentário




Latest Articles