Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


CERIMÔNIA - Ordenado o Arcebispo do DF e Entorno da ICAR


No último sábado (18/10), foi realizada na Câmara Municipal de Valparaiso-GO, a cerimônia de sagração do Arcebispo Primaz da Igreja Católica Apostólica da Redenção – ICAR, Dom Edivaldo dos Santos, que se tornou Chefe da Igreja no Brasil.

Vários convidados compareceram ao culto ecumênico e ficaram emocionados quando os arcebispos vindos de vários estados brasileiros sagraram o mais novo bispo da igreja no Brasil.

Igreja Católica Apostólica da Redenção foi fundada em 24 de outubro de 1988, pelo Bispo Dom Sebastião Celio de Souza, Sagrado por Dom Luis Fernando Castilio Mendez, Bispo Patriarca da ICAB.

A Igreja Católica da Redenção surgiu graças à dissidência de vários padresromanos” que inconformados com as “regras” impostas pelo vaticano (que segundo informam, contrariam as escrituras sagradas) fundaram a nova ordem sacerdotal.

Uma dos motivos mais relevantes da ICAR para a e fundação da nova igreja foi o fato da dissidência do bispo africano Dom Emmanuel Milingo, hoje, patriarca da igreja, que até a sua saída da igreja romana, seria um dos sucessores de João Paulo II, porém, segundo informações da ICAR, o Vaticano achava muito difícil a ordenação de um sacerdote africano para assumir a linha de frente da igreja romana, porém sem explicar os motivos. Também um dos fatos que pesou muito para a saída do sacerdote da Igreja Romana foi o fato deste se unir em matrimônio. O fato causou muita sensação por se tratar de um arcebispo muito famoso pelas inúmeras sessões de cura que nestes últimos anos realizou na Europa toda, bem como das várias seções de cura que realizava o que causou mal estar no Vaticano. Assim a fundação da ICAR se tornava cada vez mais eminente.

Quem é Dom Emmanuel Milingo.

Emmanuel Milingo nasceu em 13 de junho de 1930 em Mnukwa (Zâmbia).
É ordenado padre em 1958 e arcebispo de Lusaka em 1969. Em 1973, começa a dedicar-se às sessões de cura que, em breve, vai se tornar sua principal atividade e preocupação. Em 1981, aumenta a tensão entre ele e os demais bispos de Zâmbia, que o acusam de esquecer a pastoral e de preocupar-se somente com as sessões de cura. Em 1983, renuncia à diocese e permanece isolado durante alguns meses em Roma, na casa dos padres passionistas. Recebe, em seguida, o encargo de delegado especial do Pontifício Conselho dos Migrantes, cargo que lhe deixa tempo para continuar a dedicar-se às sessões de cura na Itália e, depois, na Europa. Alguns bispos, como o cardeal Martini de Milão, negam-lhe a permissão de fazer isso em suas dioceses.

Em 1999, é removido de seu encargo no Vaticano.

Sagração:

Com a sagração, Dom Edivaldo dos Santos, se tornou Chefe da Igreja no Brasil, bem como Arcebispo do Distrito Federal e Goiás.
Estiveram presentes na cerimônia, além do Arcebispo da Amazônia e segundo na linha sucessória da Igreja, Dom Francisco Rodrigues - Arcebispo do Nordeste, Dom Eduardo Quintana – Arcebispo do Sudeste, Dom Rogério Monteiro – Bispo Diocesano de Goiânia e o Padre Francisco das Chagas – da Igreja Ortodoxa do Brasil e Pároco da Paróquia São Jorge de Aguas Lindas-GO, além do Secretário Geral da ICAR – Monsenhor Charbel Maclkuf.

Após a sagração, o novo Arcebispo Primaz da ICAR, proferiu sua primeira benção sacerdotal, ainda durante a cerimônia. O primeiro a receber a benção foi o amigo e Vice-prefeito de Valparaiso-GO – Adolfo Lopes, que disse está muito feliz pela sagração do amigo. “Este é um momento histórico para mim, pois estou participando não somente da sagração de um arcebispo e sim de um amigo”.

Em suas palavras, o presidente da sagração Dom José Milton, disse da alegria em estar participando de um evento daquela natureza. “A Igreja está em festa e estamos todos felizes em estarmos sagrando mais um bispo da ICAR. Dom Edivaldo é um homem abençoado por Deus e suas ações humanitárias aqui no mundo alegraram a Deus e o céu está em festa por sua sagração”, disse.
Por sua vez o Arcebispo do Nordeste – Dom Francisco Rodrigues, fez questão de lembrar um trecho bíblico fazendo à alusão a sagração do mais novo arcebispo da Igreja. “Muitos são chamados e poucos são os escolhidos. Dom Edivaldo, o senhor assume uma missão para poucos, uma responsabilidade enorme diante de Deus. Alegro-me em poder participar da sua sagração e tenho certeza que o Céu está em festa.
Ao final, já ordenado Arcebispo Primaz da ICAR, Dom Edivaldo falou à reportagem do JSN e mostrou toda a sua alegria por estar assumindo mais esta “missão espiritual”. “Meu coração se enche de alegria em poder estar, hoje sendo sagrado Arcebispo da Igreja. Assumo mais esta responsabilidade cheio de vigor e certo de que estarei trabalhando ainda mais pelo povo de Deus. Esta missão me foi confiada pelo Pai e não irei fraquejar”.
Era visível a emoção no semblante no novo Arcebispo, durante a cerimônia. Durante toda a sagração houve vários momentos que fizeram os convidados e até mesmo Dom Edivaldo ir às lágrimas. “Foi um momento único”, disse Tânia Santil – uma das madrinhas da cerimônia.
Após a cerimônia, os convidados participaram de um almoço no Mosteiro de São Rafael, no bairro Sol Nascente em Luziânia, onde também foram agraciados com um Diploma de Honra ao Mérito.

 



 

 





















 

 
 






Nenhum comentário




Latest Articles