Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Manifestação pelo Transporte – Moradores conseguem no grito garantir direitos

Moradores de Santa Maria interditam a BR 040 em reivindicação pela suspensão de linhas e por não concordarem com o novo sistema de transporte público. Governo recua e população sai satisfeita. Manifestação foi marcada pela passividade, apesar de algumas detenções.

Santa Maria - Uma manifestação agitou a manhã da última terça-feira (02), quando moradores de Santa Maria interromperam o trânsito da BR 040, causando um congestionamento de mais de 15Km e que durou aproximadamente três horas. A manifestação foi motivada devido o DFtrans fazer mudanças nos sistema de transporte da cidade em virtude da integração com o BRT. De acordo com as novas regras, todas as demais linhas foram canceladas e integradas ao novo sistema de transporte, ou seja, com o sistema, os passageiros terão que embarcar em até três ônibus para poderem chegar ou retornar ao seu destino.

O BRT é um corredor exclusivo Eixo Sul e faz parte do Plano Diretor de Transporte Urbano do Distrito Federal e Entorno (PDTU) – componente do Brasília Integrada que visa promover a mobilidade, aumentando a integração entre as cidades. De acordo com estudos, o projeto inicial do corredor é de atender uma população diária aproximada de 220 mil pessoas do Distrito Federal. Com 35km de via exclusiva, o Expresso DF, segundo o projeto inicial, é uma importante conexão entre as regiões administrativas de Santa Maria, Gama, Park Way e Plano Piloto. Esse corredor atende ainda, à população residente no Entorno Sul do DF - municípios do Estado de Goiás, que realiza grande parte das atividades em Brasília. Porém, com a exclusão de algumas linhas, que fizeram com que os passageiros que precisam se locomover para outras localidades fossem obrigados a usar o novo sistema de transporte, vem causando transtorno para os mesmos. “Antes eu embarcava em apenas um ônibus e a viajem durava no máximo 40 minutos. Agora, vou ser obrigado a pegar até três ônibus e a viagem vai demorar mais de uma hora. Isso é um absurdo”, Disse a diarista Maria da Graça de Oliveira. 

Os passageiros reclamaram que os ônibus estavam mais cheios e demoraram mais a passar desde que as mudanças foram implantadas. Os usuários do transporte reclamaram ainda da obrigatoriedade da baldeação, com troca de ônibus, no terminal do Park Way antes de seguir para o Plano Piloto. Na volta para a casa, era preciso pegar pelo menos um ônibus a mais, para fazer a conexão em um dos terminais, de Santa Maria ou do Gama.

Para Wellington Oliveira, além do tempo da viagem que aumentou, ainda há o fato de que o novo sistema não recebe dinheiro e ainda não está totalmente integrado com cartões de vale transporte. “Eles não aceitam dinheiro e em muitos carros os cartões apresentam problemas. Nisso, sou obrigado a descer ainda no terminal. Houver situações em que não consegui chegar a tempo na escola e não foi somente uma, foram várias vezes que isso aconteceu desde que houve a mudança”, disse indignado.

Durante a manifestação, atos de vandalismo também foram registrados, onde alguns dos manifestantes arrancaram placas de sinalização da via e as usaram para servir de bloqueio e impedir o transito na via.

Agentes da PRF tentavam a todo instante negociar com os manifestantes, porém sem sucesso. “Estamos tentando negociar a desobstrução da via de forma pacifica. Todavia, como não temos a identificação de líderes, estamos encontrando dificuldades. Porém, a manifestação está sendo pacífica e temos a informação de que vão encerrar o ato em breve”, informou um dos agentes.

Os ânimos só acalmaram quando o diretor técnico do DFtrans Lúcio Lima, chegou ao local por volta das 9h30 e anunciou o recuo do órgão quando a implantação das novas regras. “As linhas desativadas vão ser retomadas imediatamente, pois entendemos que a população está sendo de alguma forma prejudicada. Vamos reanalisar o caso e daremos, em breve, uma resposta mais aprofundada para os usuários. De imediato, iremos retornar com as linhas desativadas.

O diretor do DFtrans Jair Tedeschi, afirmou que ter suspendido as linhas de integração ao BRT do Expresso DF Sul foi um “retrocesso”. “Nós vamos retroagir, vamos retroceder o que era sexta-feira, voltando ao sistema antigo, já que a inovação não foi aceita, não se deu tempo sequer do ajuste, do que seria necessário, todo dia tem ajuste, né, paciência. Pois muito bem, o usuário quer assim, vamos permanecer com o sistema antigo”, disse.

Perguntado ainda se houve falhas no novo modelo, Tedeschi disse que seria necessário mais informação. “Informação a gente deu, mas sempre é necessária mais informação [...] mas a comunidade não aceita, ela não quer entender que no mundo inteiro você usa mais de um meio de transporte para ir da sua casa até o seu local de trabalho”, concluiu.


A manifestação foi encerrada por volta das 10h30, quando do anúncio e da saída do diretor do local da manifestação e ao poucos o trânsito começou a voltar à normalidade.

Nenhum comentário




Latest Articles