CALDAS NOVAS - Criança morre misteriosamente em hospital




No último domingo (05) uma criança de um ano e quatro meses morreu na cidade de Caldas Novas, ( 165 km de Goiânia).  O Plantão Policial foi acionado por parentes que estão chocados com a morte prematura da criança e que querem saber o que realmente aconteceu com a criança. De acordo com Maria de Fátima, avó do menino identificado como Carlos Henrique, na última quinta-feira (02) a criança foi levada para a creche onde ficava durante o dia e na hora que o pai foi buscar, a criança chorava reclamando de dor no pé. O pai indagou a dona da creche sobre o que havia acontecido e segundo informações ela disse que a criança havia caído em casa e não no local.  Os parentes afirmaram que a criança não havia caído em casa e que estava muito bem quando foi deixada na creche. Os parentes foram ao conselho tutelar e na delegacia registraram denúncia, em seguida levaram a criança ao PAI ( Pronto atendimento infantil) onde nenhuma lesão foi constatada na criança. Na sexta-feira (03) os pais levaram a criança novamente no hospital, pois ela chorava muito e não aguentava que ninguém encostasse em seu pé e novamente nada foi constatado e a criança voltou para casa. No sábado (04), a criança já estava com febre e foi levada pela terceira vez ao médico onde foi feito um raio-x e passado uma medicação. No domingo (05) a criança deu entrada no hospital por volta das 18 horas e imediatamente foi internada, de acordo com parentes, o médico alegou que a criança estava com uma possível infecção e precisava ser encaminhada para uma UTI em Goiânia. Por volta das 20 horas do mesmo dia o menino não resistiu e morreu subitamente.  Carlos Henrique foi velado na segunda-feira (06) e enterrado nesta terça-feira (07). Familiares ainda querem respostas sobre a morte da criança. Nossa equipe entrevistou a delegada responsável pelo caso, Sabrina Leles e ela afirmou que há suspeita de que a criança tenha tido um mal súbito, o que é raro em crianças, mas que pode acontecer. Quando isso acontece, nem mesmo uma autópsia consegue revelar a causa do óbito. A delegada também, segundo exame cadavérico, afastou a hipótese de que a criança tem sido maltratada no local onde ficava, pois os exames não apontaram indícios de maus tratos.  A Polícia Civil de Caldas Novas pediu os prontuários médicos de todos os dias em que a criança esteve no hospital e as investigações prosseguem. A morte de Carlos Henrique ainda é um mistério e somente após exames minuciosos é que talvez poderá chegar as supostas causas que tenham levado a criança a morte.





Fonte - Plantão Policial 

Postar um comentário

0 Comentários