GDF diz que vai cobrar transparência de órgãos que compõem governo

Um ranking vai calcular o grau de transparência ativa a cada seis meses. Sociedade cobra por clareza na prestação de contas, diz Rollemberg.

Governador Rodrigo Rollemberg durante coletiva no Palácio do Buriti (Foto: Gabriel Luiz/G1)

No dia mundial de combate à corrupção, o governo do Distrito Federal anunciou nesta quarta-feira (9) que vai passar a cobrar de órgãos da própria administração (como secretarias e administrações regionais) para que sejam mais transparentes. Com o Índice de Transparência Ativa, o GDF pretende estimular a divulgação prévia de informações (contratos e despesas com diárias e passagens, por exemplo) no site dos órgãos locais.

O resultado do índice deve ser apresentado a cada seis meses. A expectativa é de que já na metade do ano que vem ele possa ser apresentado. Esssa medida foi tomada em cumprimento à Lei de Acesso à Informação, sancionada em novembro de 2011.

“O DF recebeu nota 10 da Controladoria-Geral da União no que se refere à transparência passiva [quando o governo libera informação depois de ser questionado por um cidadão]”, afirmou Rollemberg. “Mas não estamos satisfeitos apenas com isso. Queremos avançar na transparência ativa.

”Para o governador Rodrigo Rollemberg, a ação é “mais um passo no sentido de ampliar a transparência” e que é um “jeito de acabar com a corrupção”. Ele também disse que a demanda por clareza nas contas públicas é uma “exigência da sociedade brasileira”.

O Controlador-Geral do DF, Henrique Moraes Ziller, disse que a cobrança por mais transparência não deve gerar custo extra para o governo. “Não tem necessidade de investimento. Basicamente o que a gente precisa é passar a disponibilizar informações que até hoje muitos gestores não sabem que devem ser disponibilizadas.”

Fonte - G1/Distrito Federal

Postar um comentário

0 Comentários