EXCLUSIVO - Liminar reconduz Erivaldo Alves à presidência da FFDF

Convicto Erivaldo apela e ganha a primeira no judiciário

Por - Celso Alonso

Depois de ser destituído por decisão de uma Assembleia convocada “às pressas” por diretores da Federação de Futebol do Distrito Federal e realizada na sexta-feira (22), o Tribunal de Justiça do Distrito Federal concedeu liminar, nessa quinta-feira (28), contra a decisão da reunião e reconduziu Erivaldo Alves ao cargo de presidente daquela entidade.

A FFDF deverá ser notificada nos próximos dias sobre a liminar, enquanto isso o vice de Erivaldo, Daniel Vasconcelos segue interinamente no cargo.

Na decisão a juíza Thaíssa de Moura Guimaraes, entre outras questões, abordou o questionamento da defesa de Erivaldo no que tange ao “ato da assembleia ser apócrifo e não obedecer às regras estatutárias, diante da inobservância do prazo mínimo para a sua convocação e sucessiva realização”. Com esse argumento a defesa pediu a suspensão do feito e a magistrada entendeu pela concessão da liminar.

Acreditando que poderiam manter a destituição de Erivaldo, os mesmos diretores, ao que tudo indica, amparados por alguns representantes de clubes e políticos locais, convocaram outra assembleia para esta sexta-feira (29), a partir das 10h, na sede da FFDF. Todavia, esbarraram na decisão judicial e estão justificando nas redes sociais que “pode ter sido orquestrado pela defesa de Erivaldo junto ao judiciário (fato inexistente e fora de cogitação) para a não realização da nova assembleia na data marcada”.

O interesse, segundo especialistas para a destituição de Erivaldo do cargo vai muito além do que simplesmente a suposta  violação o estatuto da Federação durante a gestão, por meio de acusação de fraude fiscal e contábil. Ao que tudo indica, o fator político é o que está pesando na para a decisão, tendo em vista que sequer foi sugerida a abertura de processo administrativo para apuras as supostas irregularidades. “Toda decisão administração tem que obedecer a critérios e ninguém pode ser condenado sem o processo transitado em julgado. Estão querendo crucificar o presidente e se valerem politicamente do feito. Infelizmente todos sabem que tem peixe grande por detrás disso”, explicou um diretor de clube.

Erivaldo procurou aguardar a decisão judicial para poder se defender. Segundo ele, houve um equívoco do setor financeiro. “Minha gestão é transparente, tanto que chamei uma assembleia específica para isso, mas não aceitaram. Não tive nem direito de defesa. Acho que no mínimo, teria de haver uma auditoria para marcar a reunião”. Ele ainda explicou que teve ciência do erro em fevereiro e que já havia acionado o setor responsável da entidade para correção do problema. Todavia, alguns interessados na sua saída fizeram de tudo para que o problema não fosse corrigido a fim de incriminar o presidente da federação. “Chamam uma assembleia em 24h para destituir um presidente sem direito de defesa. Eles acusam, mas não apresentam as provas”, argumenta.

A notícia da destituição prematura de Erivaldo caiu como uma bomba no meio político do Distrito Federal, bem como em Santa Maria, cidade onde reside. Em peso, lideranças de todos os segmentos da cidade, bem como do DF repudiaram a denuncia por acreditarem na sua idoneidade.

Tal informação causou estranheza em Santa Maria, cidade em que mora o presidente, os que conhecem a sua conduta e reputação ilibada, diga-se de passagem, maioria esmagadora da população se movimentaram em apoio ao ilustre morador, ora em redes sociais, ora em sites, blogs e alternativos com a finalidade de rebater as acusações.

“Isso que estão fazendo com o Erivaldo é a pior das covardias, pois, trata-se de uma pessoa de reputação ilibada tanto na vida pessoal quando na vida profissional. Não existe macula em toda a sua vida. Essa é uma atitude orquestrada por pessoas que sempre estiveram envolvidas em coisas erradas e ao serem podadas, se rebelaram e decidiram derrubar a pessoa que estava colocando ordem na casa”, disse o radialista Domingos Arruda de Sá.

“Para falar do Erivaldo é acusa-lo de algo, primeiramente a pessoa tem que ter no mínimo reputação ilibada. É impossível de acreditar num história dessas. Ele é uma pessoa de um passado limpo e que mostra competência naquilo que faz”, afirmou uma liderança comunitária de Santa Maria.

Nas redes sociais, centenas de pessoas prestaram solidariedade a Erivaldo e deixaram mensagens de apoio.  “Para quem não sabe, faço parte do rol de amigos do ilustre morador e ex-administrador regional de Santa Maria, Erivaldo Alves Pereira, e estou desafiando qualquer um que prove ato ilícito desse homem. Podem tentar que não vão encontrar coisas ilícitas no seu cotidiano, mas, não posso afirmar nada com relação aos seus algozes que tem interesses incalculáveis para a sua saída do cargo. Só gostaria que agissem com lisura e não tentando denegrir a imagem daquele que está colocando ordem naquela instituição. Tenho certeza que em breve as máscaras vão cair e muita gente vai pedir desculpas públicas pelo que estão tramando contra o meu amigo Erivaldo”, desabafou.

Para a moradora Filomena Vicente Araújo, a reputação de Erivaldo é algo incontestável e não pose ser colocada sob suspeita. “Uma coisa eu falo deste de 1992 que trabalhei na com ele, nunca vi um homem mais honesto e digno de caráter e respeito com a comunidade. Erivaldo você tem o meu apoio e respeito”.

Da Acusação

Tudo começou depois da exoneração do Diretor de Futebol e Logística da Federação de Futebol do DF Neimar Trindade Frota, diga-se de passagem, com extensa fixa processual, e “as constantes ameaças de morte” recebidas por Erivaldo Alves. Não satisfeitos, segundo informações levantadas pelo JSN, pessoas ligadas a Neimar começaram a levantar calúnias de desvio de verbas contra o presidente o que resultou na assembleia cancelada pelo judiciário.

Uma coisa é certa na concepção dos amigos e conhecidos de Erivaldo Alves. “A batalha só está começando e pelo visto trará muita dor de cabeça aos acusadores de Erivaldo e enquanto perdurar a decisão judicial, a Federação continuar segura sob o comando de Erivaldo Alves”.

Fonte - Agência Satélite

Postar um comentário

0 Comentários