CASO MACABRO – ESQUELETO DE MULHER MORTA HÁ 3 ANOS É ENCONTRADO ASSISTINDO TV


Em janeiro de 2006 um grupo de oficiais de justiça de Londres fez uma descoberta macabra: o esqueleto de uma mulher, sentado calmamente no sofá de uma quitinete por cerca de 3 anos. Em um canto da sala, uma TV ainda exibia a programação de Natal da BBC, e pilhas de presentes estavam espalhadas pela sala.O corpo estava tão decomposto que apenas um exame de arcada dentária foi capaz de identificá-lo.

Desde então, o mistério sobre a morte dela só ficou maior e mais sombrio!

Em janeiro de 2006 um grupo de oficiais de justiça de Londres fez uma 
descoberta macabra: o esqueleto de uma mulher, sentado calmamente no 
sofá de uma quitinete por cerca de 3 anos. Em um canto da sala, uma TV 
ainda exibia a programação de Natal da BBC, e pilhas de presentes 
estavam espalhadas pela sala.O corpo estava tão decomposto que 
apenas um exame de arcada dentária foi capaz de identificá-lo. Desde 
então, o mistério sobre a morte dela só ficou maior e mais sombrio!Conheça os detalhes da morte misteriosa de Joyce Carol Vincent, que se tornaram ainda mais assustadores após todo esse tempo!
Em janeiro de 2006 um grupo de oficiais de justiça de Londres fez uma descoberta macabra
Desde a morte de Joyce Vincent uma série de jornais e investigações policiais tentou decifrar os segredos que envolveram a morte dela.

Logo eles descobriram diversos amigos e ex-namorados que deram depoimentos ótimos sobre ela.

Essas pessoas próximas a descreveram como “ótima companhia” e “magnética”

Ainda assim, nenhum deles foi capaz de dizer o motivo de não darem a falta dela após ficarem sem contato por tanto tempo.

Os familiares contam que, após esse período, ela se afastou de todos e 
passou a viver isolada em um apartamento subsidiado pelo governo - 
justamente onde os oficiais de justiça a encontraram, por falta de 
aluguelO principal fato que trouxe mudanças à vida de Joyce foi ter sofrido violência doméstica de um parceiro que teve por volta dos 37 anos (ela morreu com 38)
Os familiares contam que, após esse período, ela se afastou de todos e passou a viver isolada em um apartamento subsidiado pelo governo – justamente onde os oficiais de justiça a encontraram, por falta de aluguel.

O corpo foi encontrado em estado avançado de decomposição e só foi identificado pela arcada dentária
Ela foi acolhida em um programa de proteção a vítimas de violência doméstica e amigos contam que ela tinha certa vergonha dessa condição, como se apanhar de um namorado fosse um sinal de fraqueza para ela.

Mas antes de se isolar, Joyce passou por uma série de empregos, inclusive alguns muito bem remunerados, como assessora da empresa de consultoria Ernst & Young.

Colegas dessa época a descreveram como “glamourosa” e “impactante”

Alguns deles simplesmente não acreditaram quando oficiais os revelaram as circunstâncias bizarras da morte dela

Alguns deles simplesmente não acreditaram quando oficiais os revelaram as circunstâncias bizarras da morte dela.

É como se ela fosse uma criação da nossa imaginação, como se nunca tivesse existido. Como deixamos essa mulher simplesmente desaparecer?’,falou um deles ao diretor de um documentário sobre a vida de Joyce.

Mas investigadores não demoraram a traçar o motivo que levou Joyce a abandonar esses empregos: vários homens tentaram abusar sexualmente dela.

'É como se ela fosse uma criação da nossa imaginação, como se nunca 
tivesse existido. Como deixamos essa mulher simplesmente desaparecer?', 
falou um deles ao diretor de um documentário sobre a vida de JoyceLeia também: Macabro: irmãos loucos são encontrados mortos em mansão cheia de lixo e armadilhasInvestigadores traçaram esse como um dos principais motivos que a levaram ao isolamento e a ter aceitado viver em uma quitinete para vítimas de violência doméstica sem lutar por outro destino.

Nesse meio tempo, ainda, ela tentou seguir a carreira de cantora.

A iniciativa chegou perto de deslanchar e ela conseguiu contato com algumas gravadoras, mas por algum motivo ela nunca estourou.

Ela chegou ao apartamento por volta de fevereiro de 2003 e todos os indícios apontam que ela morreu ainda naquele ano, provavelmente em dezembro, devido a presença de presentes de Natal.

Vizinhos também não souberam explicar como não perceberam a morte.

O fedor do corpo em decomposição foi atribuído a lixeiras do lado de fora do prédio.

Além disso, os apartamentos vizinhos não tinha uma visão completa do interior de onde Joyce, provavelmente por motivos de segurança.

Nenhuma pista pode ser encontrada.

Ela chegou ao apartamento por volta de fevereiro de 2003 e todos os 
indícios apontam que ela morreu ainda naquele ano, provavelmente em 
dezembro, devido a presença de presentes de NatalA morte por causas naturais foi descartada, mesmo que Joyce tivesse úlcera..

Assassinato também foi descartado, já que todas as janelas e portas estavam muito bem trancadas por dentro quando os oficiais de justiça a encontraram.

Segundo pessoas próximas, Joyce tinha um noivo na época, mas ele também jamais foi identificado.

Quase 10 anos depois, a história permanece um completo mistério e se tornou uma metáfora para a forma como podemos viver sem criar conexões.

Nenhuma pista pode ser encontrada
Os investigadores reviraram o apartamento em busca de provas e nada foi encontrado.

Os oficiais de justiça foram ao local porque o aluguel do apartamento não estava sendo pago e as dívidas estavam se acumulando.

O corpo foi encontrado em estado avançado de decomposição e só foi identificado pela arcada dentária.

A história não é muito diferente do homem que teve o esqueleto encontrado em 2012, cerca de 15 anos depois da própria morte e ainda vestindo pijamas.

A história não é muito diferente do homem que teve o esqueleto 
encontrado em 2012, cerca de 15 anos depois da própria morte e ainda 
vestindo pijamas

O caso ocorreu na França, e o homem foi descrito como “sozinho e sem parentes”. A polícia também não conseguiu resolver o caso, mas descreveu a morte dele como “provavelmente pacífica”.


Fonte - Jaruro

Postar um comentário

0 Comentários