Sobe para 5 número de vítimas de atirador que matou família em Campinas

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up

Seguir
Subiu para cinco o número de vítimas fatais do atirador Antonio Ricardo Gallo, de 28 anos, que atentou contra a própria família em Campinas (SP) nesta segunda-feira (30). Após a constatação da morte do pai, de uma irmã e um vizinho do suspeito, os bombeiros localizaram, no início da tarde, um quarto corpo, que estava carbonizado dentro da casa, no distrito de Sousas, e ainda não foi identificado. A quinta vítima é o atual companheiro de uma ex-namorada de Gallo, que também foi ferida e está internada no HC da Unicamp.

Após matar parte da família, Antonio foi para outro bairro e atirou contra a ex, que está hospitalizada, e o companheiro dela - a quinta vítima -, que foi socorrido em estado gravíssimo com disparos na região da cabeça e acabou morrendo. A morte dele foi confirmada pelo Hospital Celso Pierro da PUC às 13h10. Um vídeo mostra o momento dos disparos contra o casal.

Crime e incêndio

A série de mortes ocorreu antes das 6h30 desta segunda. Segundo a EPTV apurou no local, o atirador chegou próximo da casa da família e matou a irmã Ana Cristina Gallo, de 29 anos, que seguia para o trabalho. Em seguida, atirou contra o pai, Antonio Valentim Gallo, de 60 anos, que estava na frente da casa. O vizinho, identificado como Elenilson Freitas do Nascimento, foi morto quando se aproximou para ver o que tinha acontecido. Outra irmã de Antonio, que tem síndrome de down, estava no local com uma criança e as duas foram poupadas.

Feridos

As vítimas baleadas foram abordadas em frente a um condomínio no bairro Padre Manoel da Nóbrega e socorridas pelo helicóptero Águia da PM e pelo Samu.

Segundo o Samu, a mulher, de 25 anos, foi atingida no abdome e na cabeça. Ela foi encaminhada para o Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp. O homem, de aproximadamente 28 anos, foi socorrido em estado grave com três ferimentos a bala na região da cabeça e encaminhado para o Hospital Celso Pierro, da PUC. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no início da tarde.

A imagem pode conter: carro e atividades ao ar livre
O HC informou que o estado de saúde da mulher é estável e está sendo avaliado pela equipe de cirurgia da unidade.

Crime e incêndio

A série de mortes ocorreu antes das 6h30 desta segunda. Segundo a EPTV apurou no local, o atirador chegou próximo da casa da família e matou a irmã Ana Cristina Gallo, de 29 anos, que seguia para o trabalho. Em seguida, atirou contra o pai, Antonio Valentim Gallo, de 60 anos, que estava na frente da casa. O vizinho, identificado como Elenilson Freitas do Nascimento, foi morto quando se aproximou para ver o que tinha acontecido. Outra irmã de Antonio, que tem síndrome de down, estava no local com uma criança e as duas foram poupadas.

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Arma usada pelo atirador em Campinas apreendida pela polícia (Foto: Felipe Boldrini/EPTV) 
O corpo encontrado carbonizado estava nos fundos da casa, num quarto menor onde o pai dormia. Segundo os bombeiros, esta vítima estava com um tiro na cabeça, mas não é possível atestar o sexo dela sem exames da perícia.

Segundo a reportagem da EPTV, afiliada da TV Globo, apurou no local, familiares disseram que o corpo pode ser de outra irmã do atirador que estava na casa no momento dos disparos, e se encontra desaparecida.

A tia de Antonio Ricardo Gallo, Maria Cecília Meireles, afirmou que a outra irmã do atirador, que tem síndrome de down e foi poupada pelo homem, passa bem e foi levada para a casa de parentes junto com a criança que estava com ela. O filho de Alexandra Gallo, a irmã que seria uma das vítimas, tem 11 anos e também foi levado para a residência de familiares.

Suicídio

O corpo do atirador também passou por perícia. Ele morreu dentro do próprio carro, segundo a Polícia Militar. A morte foi constatada pelo resgate do Corpo de Bombeiros, acionado pela PM, logo após ele ter efetuado o disparo.

O acesso da Rodovia Anhanguera para a Avenida Prestes Maia, onde o criminoso morreu, ficou congestionado durante a manhã.
Fonte - G1/EPTV

Postar um comentário

0 Comentários