Nem Everaldo, nem Carlinhos - A disputa foi adiada por mais dois anos.



  
A disputa que movimentou Novo Gama nos últimos meses chegou ao fim no seu primeiro round. Os dois principais postulantes ao cargo de deputado estadual foram derrotados nas urnas. Everaldo Vidal (Pros) que já foi prefeito do município não conseguiu agradar os eleitores e sofreu o maior revés da sua carreira política no município. Eleito vereador mais votado e prefeito com expressiva quantidade de votos (21 mil), não conseguiu chegar nem perto dos 10 mil votos pretendidos no município e dados como certos durante a campanha. Recebeu apenas 3.475 votos em todo o estado, o que frustrou toda a equipe, que levou para as ruas a proposta da renovação.

Por sua vez Carlinhos do Mangão (Pros), que foi candidato a vice-Prefeito na chapa encabeçada por Alan do Sacolão, aonde conquistaram juntos mais de 15 mil votos, ficando em segundo lugar e que a partir de então, se tornou principal adversário político de Everaldo e da atual prefeita Sônia Chaves (PSDB), conseguiu apenas 4.955 votos.

Carlinhos fez uma campanha com o propósito do resgate da dignidade conseguindo juntar grande parte das lideranças políticas insatisfeitas com a anterior e atual gestão executiva do município.

Os planos de Carlinhos do Mangão não se concretizaram e a exemplo de Everaldo, suas propostas não convenceram o eleitorado novogamense. Apesar disso, entre os postulantes locais foi o mais votado.

De acordo com informações, os candidatos não pretendem desistir da política e ao que tudo indica, nos próximos dias já começarão as articulações rumo a prefeitura municipal.

Apesar dos vários transtornos que passa a população do município, essa preferiu não apostar em “santo de casa” e decidiram depositar seus votos em candidatos de outras localidades, o que dificulta ainda mais os recursos que possivelmente sejam destinados ao entorno, aonde dificilmente chegarão para a cidade.

Agora, os candidatos terão um longo caminho se quiserem continuar “politicando” em Novo Gama. A população disse não às propostas apresentadas por ambos, que dificilmente conseguirão convencer os munícipes de que poderão agir como verdadeiros salvadores da pátria num futuro próximo.

Outros dois candidatos também tentaram sem sucesso representar a cidade na Assembleia legislativa do estado. Francisco Alves (Patriota) conseguiu apenas 2.874 votos e Romerito Costa (Democracia Cristã) apenas 2.115 votos.


Fonte - Agência Satélite

Postar um comentário

0 Comentários