Policial é denunciado por agredir jovem com tapa no rosto e PM-AL determina afastamento para investigação

Militar é subcomandante do 4º Batalhão e diz que jovem tentou agredi-lo. Pai de mulher agredida fala que ela levou o tapa ao pedir respeito.

Resultado de imagem para Policial é denunciado por agredir jovem com tapa no rosto e PM-AL determina afastamento para investigação

A Polícia Militar de Alagoas (PM-AL) determinou o afastamento do subcomandante do 4º Batalhão da Polícia Militar (4ºBPM), major André Dias, após a denúncia de que ele agrediu uma jovem de 18 anos com uma tapa no rosto em uma festa de noivado no bairro da Serraria, em Maceió. A determinação foi divulgada nesta quarta-feira (9) pela PM por meio de nota.

Nela, a polícia informou que o comandante-geral da Polícia Militar, Marcos Sampaio, já tem conhecimento sobre o caso e determinou a abertura de um procedimento administrativo para apurar os fatos (veja a nota completa no final do texto).

O caso aconteceu na manhã do dia 25 de dezembro, quando a jovem, que não quis ser identificada, estava comemorando o seu noivado em um condomínio no bairro da Serraria.

Em um vídeo cedido pelo pai da jovem mostra o momento em que o subcomantante, identificado como major André Dias, chega no local da festa e, durante a discussão, bate no rosto da jovem que leva as mãos ao rosto depois do ocorrido.

O pai da jovem, que também é policial militar, sargento Albert, conversou com a reportagem e falou que já registrou um Boletim de Ocorrência (B.O) na Delegacia da Mulher e aguarda a audiência.

"Ela estava comemorando o noivado dela quando esse cidadão [o major André] chegou às 6 horas da manhã. Só estavam os meninos conversando, não tinha mais som, nada, só estavam conversando e ele queria que acabasse lá a festa, a zoada [o barulho] de conversa. Ficou discutindo lá com os meninos, a minha filha por perto, aí foi quando ela falou que 'respeitasse os outros', ele foi e deferiu esse tapa nela", contou.

Procurado pela reportagem, o subcomandante do 4º BPM, major André Dias, relatou que a jovem tentou agredi-lo. Ele também afirmou que não tem histórico de agressão ou de abuso dentro da corporação

"Eu estava falando com o garoto. A minha mão estava baixa.


Fonte - G1/Alagoas

Postar um comentário

0 Comentários