Ibaneis emprestou avião para Temer voltar para casa depois de solto

GRANDE ANGULAR

O ex-presidente Michel Temer (MDB) foi solto nessa segunda-feira (25/3), após quatro dias preso na Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, no âmbito da Operação Descontaminação, braço da Lava Jato. Livre, o emedebista pegou uma carona no avião do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, também do MDB.

O correligionário comprou o turboélice King Air, da fabricante Beechcraft recentemente, por US$ 2 milhões, depois de assumir o comando do Palácio do Buriti. A aeronave tem capacidade para 11 passageiros.

Temer saiu por volta das 19h40 da sede da PF, no centro do Rio, e percorreu cerca de 5 km até o aeroporto Santos Dumont, onde embarcou na aeronave de Ibaneis. O relógio marcava 21h15 quando o ex-presidente chegou a Congonhas, na zona sul da capital paulista.

“A Justiça manda prender, a PF disponibiliza um jato para levar Temer. O TRF-2 considera a prisão abusiva, mas o ex-presidente fica à mercê da aviação comercial, ao esculacho. Na idade dele, é um absurdo. Eu não permiti que ocorresse e emprestei o meu avião”, disse o governador do DF à Grande Angular.

Depois de falar à coluna, Ibaneis voltou a se manifestar sobre o assunto durante coletiva na reunião do Fórum de Governadores, no Palácio do Buriti.

Na política, se vive de gestos. Não vejo que pegue mal: É um senhor de 78 anos. Na minha visão, quem deveria ter custeado a volta dele para São Paulo seria o próprio Poder Judiciário e a União. Eles o levaram de casa. Se tribunal revogou, é porque a decisão de prender em primeiro grau estava errada"
Ibaneis Rocha

Ao ser questionado em relação ao valor gasto com a carona, arrematou: “Isso não interessa. O avião é meu. E eu faço do meu dinheiro o que quero”.

Ibaneis prepara-se para disputar a presidência nacional do MDB. Tem investido fortemente no projeto político de nacionalizar sua atuação. Com a benção de caciques emedebistas, sua aposta tem boas chances de vingar.


Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários