Enel é acusada de lesar consumidores do Entorno.


Faturas altas e serviços ineficientes, essas são algumas das reclamações da população do entorno do DF. Taxa de iluminação pública também engrossa as reclamações.


Desde que assumiu o controle sobre a distribuição de energia elétrica do estado de Goiás, a Distribuidora de Energia Enel Goiás é alvo de constantes reclamações de consumidores insatisfeitos com o serviço prestado pela concessionária.
As reclamações vão desde apagões inesperados até erros na emissão de faturas de energia. Também o alto valor cobrado de tarifa junto aos consumidores é fator de bastante reclamação. O preço do serviço em muitos casos chega a ser superior a cinco vezes ao cobrado no DF.
Em Novo Gama por exemplo, um consumidor ao comparar o consumo impresso na conta ao descrito no relógio, notou desproporção em favor da concessionária, ou seja, o seu consumo foi de 240kw e o descrito na conta foi de 280. Ao questionar um funcionário da Enel, ouviu do mesmo que a empresa faz cálculos próprios, dando a entender que essa não respeita o trabalho dos funcionários responsáveis pela medição do consumo. “Eles fazem uma base de consumo e envia para serem distribuídas”.
Procurados, outros moradores informam que, apesar das constantes reclamações registradas, nada acontece e a política implantada pela Enel continua a lesar os consumidores goianos.
Na Vila Zequinha, bairro Pedregal, a denúncia é de que a Enel está emitindo as faturas sem que seja feita a leitura dos relógios. Segundo um morador, na tarde da última segunda-feira (25), foi surpreendido por um funcionário da Enel entregando sua fatura sem que a leitura tenha sido realizada e, ao comparar o consumo impresso com o descrito no relógio o morador percebeu que estava sendo lesado em mais de 100kw.
Já em Valparaiso de Goiás, uma moradora percebeu que a taxa de iluminação pública descrita na sua fatura estava bem acima do valor que costuma pagar. “De iluminação pública eu sempre pago no máximo R$ 10, desta vez veio R$ 60 e quando liguei eles me disseram que a cobrança estava correta, pois varia de acordo com o meu consumo, mas o meu consumo foi praticamente o mesmo. Juntando o meu consumo e essa taxa, eu pago aproximadamente R$ 100 e agora veio R$ 156. Isso é um absurdo.
O usual é que a cobrança deva ser efetuada de acordo com o consumo, sendo o valor fracionado entre as residências da localidade, mas a política implantada pelo município é diferenciada para cada um dos moradores, bem como a forma de cobrança o que fere as leis vigentes.
Procurada para falar sobre o assunto a Enel transferiu a responsabilidade pelos valores cobrados pela taxa aos municípios, que por sua vez, informaram que a cobrança é feita através de cálculos realizados no momento da emissão das faturas pela concessionária e que essa apenas repassa os valores arrecadados para os municípios.


Fonte - Agencia Satélite com informações Madeirada News

Postar um comentário

0 Comentários