A casa começa a ruir – Indicada de Jaqueline Silva é exonerada por ibaneis após 2 meses no cargo

Provável desgaste político entre a deputada/madrinha de Santa Maria e o governador Ibaneis pode ter provocado a exoneração de Marileide Romão, do cargo de administradora de Santa Maria. 



A exoneração aconteceu no início da noite desta terça-feira (16) e pegou muita gente de surpresa, devido não ter sido anunciada por ninguém ligado ao grupo político de Jaqueline Silva. Acredita-se que nem mesmo a parlamentar soube da exoneração de sua afilhada política. 


Indicada pela deputada, Marileide ocupou o cargo após a exoneração de Erivaldo Alves que sucedeu “Miro Gomes”, esse acusado de assediar uma servidora do órgão. Miro ainda foi acusado de assediar outra moradora da cidade. 

Se Jaqueline não acertar, naufraga - Rádio Corredor - os ...
Tentando reverter o desgaste, Jaqueline, sem alternativas momentâneas indicou sua secretária parlamentar que é moradora da cidade e exerce liderança na região onde mora. 


Talvez acreditando que as coisas estavam seguindo o curso esperado, Jaqueline sofre novo golpe, agora sem comunicado. O governador conhecido por ser enérgico, acredita-se que devido ao resultado de uma votação ocorrida na CLDF no mesmo dia, tratou de mostrar para a parlamentar quem manda e que não se curva a traições políticas, exonerando a indicada da deputada e colocando em seu lugar uma pessoa “sua”. 

No lugar de Marileide Romão assume Renato Couto Mendonça, mas comenta-se que o novo administrador pode não ser Renato e sim outro nome bastante conhecido na cidade. 

Até o fechamento desta pauta ainda não tínhamos os motivos reais da exoneração precoce de Marileide, mas muito estranha a forma que aconteceu, pois pegou todos de surpresa.
Estamos aguardando informações.

Fonte - Agencia Satélite

Postar um comentário

0 Comentários