DISTRITO FEDERAL - “Viúva Negra” de acampamento: PCDF prende mulher que matou companheiro

A testemunhas, a mulher confessou que teria feito "uma besteira". Na 13ª DP, ela alegou legítima defesa, possibilidade que foi descartada

REPRODUÇÃO/FACEBOOK

A13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho) desvendou um caso macabro ocorrido na região administrativa. Uma mulher de 18 anos foi presa acusada de matar a facadas o próprio companheiro, identificado como Cícero Lacerda de Sousa (foto em destaque), 20.

O homem foi levado ao Hospital Regional de Sobradinho e morreu no dia 3 de maio, após ficar nove dias internado. Inclusive, segundo a PCDF, ele passou o aniversário, que seria comemorado no dia 30 de abril, em coma.

Suspeita do crimeREprodução/facebook

Ao deixar a vítima com familiares e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), L.M.D.R.S. repetia que “não tinha sido ela”. Depois, a mulher desapareceu.

Por meio de oitivas de testemunhas e familiares, apurou-se que a suspeita era possessiva é constantemente agredia a vítima, inclusive com tapas no rosto e unhadas. No dia do fato, Cícero estaria muito embriagado, sem condições de defesa e, um pouco antes, havia dito que queria romper o relacionamento, o que teria causado a ira da agressora.

Uma testemunha contou que a mulher teria lhe contado: “Bati muito no Cícero; fiz uma besteira!”. Ao final, as investigações demonstraram que a mulher era mesmo agressiva, tendo golpeado seu companheiro com uma faca de serra, o que causou a morte.

Foragida, a autora foi capturada pela 13ªDP nessa quarta-feira (03/06), na região conhecida como Acampamento Margarida Alves. No local, passou a ser conhecida como “Viúva Negra”.

L.M.D.R.S será indiciada por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima), cuja pena varia entre 12 e 30 anos de reclusão.

Em seu interrogatório, a autora alegou ter se defendido, sem, porém, apresentar testemunhas para o fato.


Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários