Ex-distrital Odilon Aires morre após luta contra esclerose lateral amiotrófica

Odilon foi presidente do MDB-DF e deputado distrital por três mandatos consecutivos, até 2006. Ele foi diagnosticado com ELA há seis anos

SILVIO ABDON/CLDF

Oex-deputado distrital Odilon Aires, 69 anos, morreu, neste sábado (3/10). O político sofria de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença degenerativa sem cura. Ele deixa esposa, dois filhos e duas netas.

Odilon estava internado na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Santa Lucia desde segunda-feira (28/9). Ele deu entrada no hospital com quadro de infecção generalizada. A família foi informada que os rins pararam de funcionar, e o ex-parlamentar foi sedado para não sentir dor.
Trajetória

Economista, Odilon foi suplente na 1ª legislatura da Câmara Legislativa do DF (CLDF) e substituiu o deputado José Ornellas por 9 meses.

Ele atuou como deputado distrital por três mandatos consecutivos, entre 1995 e 2006. No Governo do Distrito Federal (GDF), ocupou os cargos de administrador do Cruzeiro e de secretário de Assuntos Fundiários.

Figura política conhecida na capital do país, Odilon foi presidente do diretório local do MDB e conselheiro nacional do partido. Natural de Ponte Alta do Bom Jesus (TO), ele se mudou para Brasília em 1975. Odilon recebeu da CLDF, em 2016, o Título de Cidadão Honorário de Brasília.

Odilon é pai do ex-secretário executivo das Cidades e atual administrador de Samambaia, Gustavo Aires.

Doença

Odilon descobriu a ELA em 2015. Durante entrevista à Agência Brasília, em junho de 2019, a esposa dele, Helena Aires, disse que a família demorou oito meses para chegar ao diagnóstico. A paralisia, no caso do ex-distrital, começou pelas mãos.

A doença avançou rápido. “Em outubro daquele ano [2015], foi colocada a sonda para alimentação e, em dezembro, ele já estava na cadeira de rodas”, relatou. “Em 2016, foi colocada a traque [tubo alojado na garganta para promover a traqueostomia, ventilação mecânica invasiva]”, contou, na ocasião.

Odilon passou a se comunicar por meio de um aparelho que “traduz” os movimentos da íris (parte interna do globo ocular). Em 2019, ele promoveu a 2ª Caminhada e Cadeirata de Conscientização da ELA, evento organizado pela Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica (ABrEla). O objetivo foi esclarecer sobre a importância de informação correta a respeito da doença.

Odilon e o filho, Gustavo Aires (à esq.)Paulo H. Carvalho/ Agência Brasília

Odilon Aires promoveu a 2ª Caminhada e Cadeirata de Conscientização da ELA, em 2019Paulo H. Carvalho/ Agência Brasília

Odilon e o filho, Gustavo Aires (à esq.)Paulo H. Carvalho/ Agência Brasília

O presidente do MDB-DF, deputado distrital Rafael Prudente, lamentou a morte de Odilon Aires. O atual presidente também da Câmara Legislativa ressaltou que o companheiro de legenda foi “um exemplo de dedicação à política”.

Veja nota: NOTA DE PESAR RAFAEL PRUDENTENota de pesar Rafael Prudente

Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários