Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


GRANDE BRASÍLIA - Cirurgia de menino que nasceu sem testículo é adiada e mãe se angustia

Pelas contas de Defensoria Pública do DF, atualmente, 4,6 mil crianças aguardam por operações pediátricas na rede pública

Rafaela Felicciano / Metrópoles

Com apenas 4 anos de vida, Pedro* corre o risco de não ser pai no futuro. O menino precisa passar por uma operação no testículo e, há três anos e meio, a família do garoto aguarda na fila pelo procedimento na rede pública do Distrito Federal.

O Metrópoles noticiou o drama do pequeno e outras 4.681 crianças que aguardam por cirurgias pediátricas no DF para tratar diferentes problemas. Segundo a mãe de Pedro, a Secretaria de Saúde marcou a cirurgia para sexta-feira (26/8), mas a operação foi desmarcada.

“É a segunda segunda vez que eles marcam e desmarcam. E o pior é que não respeitam nem a fragilidade da doença do paciente. Isso mexe com o psicológico da família. Eu estou muito abalada”, disse, angustiada, a mãe do menino.

O motivo para o cancelamento seria a falta de anestesistas na rede e, até o momento, não há nova previsão de data para a cirurgia.

Surto de bactérias

O menino nasceu sem um testículo e o segundo não desceu. Os médicos alertaram os riscos e recomendaram a cirurgia. Desde o aniversário de 1 ano, ele espera a operação. A família chegou a ser chamada ao Hospital Materno Infantil (Hmib). No entanto, o procedimento foi adiado. O motivo alegado foi um suposto surto de bactérias no hospital.

Outro lado

O Metrópoles entrou em contato com a Secretaria de Saúde sobre a fila das cirurgias pediátricas. O espaço permanece aberto para manifestações da pasta.

(*) Nome fictício a pedido da família.

Fonte - Metrópoles

Nenhum comentário




Latest Articles