Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


EM NOME DA "FÉ" - Pastor e líderes de igreja fogem após dar golpe e comprar cinco carros no nome de idosa em RR

Caso iniciou a partir da denúncia feita pelo filho da idosa, que faleceu em 2020. Entre os carros comprados pelos golpistas estão duas Hilux, um Corolla e um Siena.

Caso é investigado pela Polícia Civil — Foto: Divulgação/Secom

O pastor de uma igreja, a esposa dele, conhecida como pastora, e dois líderes religiosos fugiram ao saber do mandado prisão contra o grupo por induzir uma idosa a comprar cinco carros e repassar para o nome deles. A Polícia Civil de Roraima divulgou as informações sobre Operação Os Filhos de Eli, que investiga o caso, nesta sexta-feira (4).

O caso iniciou a partir da denúncia feita pelo filho da idosa. Ela faleceu em 2020. A Delegacia de Proteção ao Idoso e a Pessoa com Necessidade Especial (DPIPNE) é quem investiga.

“Esse filho nos procurou para dizer que desconfiava que a mãe havia caído em um golpe. Ele relatou o falecimento dela em novembro de 2020 e, que depois do ocorrido, tomou conhecimento de toda a vida financeira da mãe vendo que ela havia comprado esses cinco carros, alguns de alto valor, e repassado para um grupo de pessoas da igreja”, detalhou o delegado Paulo Henrique Tomaz.

Durante as investigações, a polícia identificou uma movimentação da idosa, comprovando a compra de cinco carros, um Ford Focus, duas Hilux, um Corolla e um Siena. Os veículos foram comprados utilizando os bens da idosa como entrada.

Os títulos de quatro carros foram transferidos para o nome do pastor. Já uma das Hilux foi transferida para um líder da igreja. Os carros estavam sendo utilizados pelos golpistas desde 2017.

“Com o passar do tempo ficou claro a suspeita dos filhos de que o pastor e a pastora dessa igreja tinham se aproximado dela e, por conta dessa intimidade, desse envolvimento que eles tiveram com ela, eles passaram a cooptar a idosa na questão do patrimônio, realizando a compra dos veículos”, detalhou.

Mandado de prisão

De acordo com o delegado, a Operação é o resultado de uma complexa investigação que envolveu a quebra de sigilo bancário e dados telefônico. Com os indícios, a Polícia Civil solicitou os pedidos de prisão dos envolvidos à Justiça Estadual.

Os pedidos foram expedidos durante o período eleitoral, quando os eleitores não podem ser presos. Eles souberam das decisões por meio de um advogado e desde então estão foragidos.

Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas casas dos suspeitos. Os agentes encontraram Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) dos veículos, quando ainda estavam no nome da vítima. Além disso, encontraram um manual de uma Hilux também no nome da vítima.

“Agora vamos incorporar ao inquérito todas as provas obtidas hoje e também estamos aguardando mais alguns dados do Banco Central para finalizar e enviar tudo para o Judiciário”, contou o delegado.

Ainda durante as buscas, um dos veículos que havia sido repassados ao grupo, um Ford Focus, foi recuperado pela Polícia. As investigações devem seguir até que os foragidos sejam localizados.

Operação Os Filhos de Eli

O nome da operação foi dado em referência a história bíblica do profeta Eli. Seus filhos, Hofni e Fineias, sofreram a ira de Deus por utilizarem seus cargos na igreja do Antigo Testamento para se apropriar das ofertas e sacrifícios oferecidos pelos fiéis. Subsequentemente, ambos morreram no mesmo dia, quando Israel foi derrotado pelos filisteus na Batalha de Afeque.

Fonte - G1/RR — Boa Vista

Nenhum comentário




Latest Articles