Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Ads Place


ECONOMIA - Reajuste para servidores do DF: veja impacto bilionário na Educação e na Saúde

Dos mais de R$ 5 bilhões que serão investidos no pagamento do aumento, a maior parte será destinada à pasta da Educação

Giovanna Bembom/Metrópoles

A Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEE/DF) receberá quase 40% do total investido pelo Executivo local no pagamento do reajuste de 18% dos servidores do GDF. De acordo com dados da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Administração (Seplad), após o pagamento das três parcelas do aumento, a Educação terá recebido pouco mais de R$ 2 bilhões.

O reajuste será dividido em três parcelas, com aumento de 6% a cada ano. A primeira parcela será paga em julho deste ano.

O impacto da primeira cota no orçamento do DF será de R$ 677,8 milhões, considerando o pagamento da folha de todas as pastas. Apenas em 2023, o valor enviado à Educação será de R$ 264,1 milhões — equivalente a 38,97% do total.

Na última semana, os professores finalizaram greve que durou 22 dias. Eles concordaram em retornar às salas de aulas após aceitarem a última proposta feita pelo Executivo local — que mantém a incorporação da Gratificação de Atividade Pedagógica (Gaped) à remuneração dos profissionais da ativa, aposentados e pensionistas.

O benefício começará a ser pago no segundo semestre de 2023, com impacto total de R$ 676 milhões.
Saúde

Ainda de acordo com os dados da Seplad, a Secretaria de Saúde (SES) é segunda pasta que mais será beneficiada com a recomposição salarial de 18%.

Na primeira parcela, a pasta será responsável por R$ 251,9 milhões do total investido no reajuste. Ao fim dos três anos, a Saúde terá recebido R$ 1,9 bilhão. O impacto orçamentário total do pagamento de todas as pastas, ao final das parcelas, será de pouco mais de R$ 5,2 bilhões.

Cargos comissionados

Além do aumento de 18% aos servidores, o GDF concedeu reajuste de 25% para o primeiro escalão e para os funcionários comissionados.

A expectativa de impacto orçamentário com os aumentos para o primeiro escalão é de cerca de R$ 3,5 milhões em 2023. Nos dois próximos anos, deve subir para, aproximadamente, R$ 4,2 milhões.

Já para os cargos comissionados, o impacto, em 2023, foi calculado em R$ 180,3 milhões. Para os próximos anos, o montante ficará em cerca de R$ 327,9 milhões.

Fonte - Metrópoles

Nenhum comentário




Latest Articles