Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Cabaré: relembre as polêmicas que assombram a franquia de Leonardo

A PF está investigando uma denúncia de sequestro, assédio sexual, importunação sexual e tráfico de pessoas envolvendo o Navio Cabaré


Reprodução

A franquia Cabaré, liderada pelo cantor Leonardo, está envolvida em mais uma polêmica. A Polícia Federal (PF) está investigando uma denúncia de sequestro, assédio sexual, importunação sexual e tráfico de pessoas envolvendo o Navio Cabaré, que aconteceu entre os dias 12 e 15 de novembro, com a participação da dupla Bruno e Marrone.

Apesar do escândalo, não é a primeira vez que a franquia é cercada por polêmicas. O projeto, que reúne o cantor com outros artistas, apesar de ser um sucesso, já foi o centro de diversos casos controversos.

As polêmicas começaram com relatos indicando que Eduardo Costa, que fazia parte do Cabaré, tratava sua equipe e pessoas dos bastidores com desrespeito, enquanto Leonardo ganhava destaque por sua simpatia e atenção. A diferença teria resultado em uma pausa temporária no projeto em 2019.

Durante a pandemia, impulsionados por Gusttavo Lima, os cantores voltaram a se apresentar juntos em lives. Porém, uma fala de Eduardo Costa foi bastante criticada pelo público. Em uma das transmissões, ele declarou que faria sexo pensando no bebê da cantora Thaeme.

Segundo o cantor, tudo não passou de uma brincadeira, já que pensando em uma criança bonita, iria fazer um filho tão bonito quanto. À época, ele pediu desculpas e chegou a cogitar desistir da carreira. Após o episódio, Leonardo e Eduardo romperam a parceria.

Bruno e Marrone


Após Eduardo Costa deixar o projeto, Bruno e Marrone assumiram ao lado de Leonardo. No entanto, a transição também envolveu polêmicas. Bruno, integrante da dupla, esteve envolvido em controvérsias, que incluíram até episódios de humilhação dirigidos a seu parceiro Marrone.

Bruno também foi acusado de ficar excitado durante um show da turnê Cabaré, ao dançar com uma bailarina. À época, o cantor elogiou a mulher e falou sobre a dificuldade da prática do pole dance. No entanto, os elogios não foram bem vistos pelos fãs, que consideraram a fala desrespeitosa.

Navio Cabaré

A Polícia Federal (PF) investiga denúncia de sequestro, assédio sexual, importunação sexual e tráfico de pessoas envolvendo o “Navio Cabaré”. O cruzeiro, da empresa Promoação, teve como atrações principais o sertanejo Leonardo e a dupla Bruno e Marrone. O crime foi denunciado por uma das vítimas, que conseguiu falar com a família.

A informação, publicada pelo jornal O Globo, é de que quatro jovens teriam sido vítimas do esquema. Elas têm idades entre 18 e 21 anos. A abordagem da PF ocorreu na última segunda-feira (13/11), mas só agora veio à tona.

Segundo a PF, após chegarem ao navio, as quatro jovens relataram terem percebido que funcionários entregavam bebidas suspeitas de conter substâncias ilícitas. “Os fatos seguem sob investigação, há elementos que indicam indícios de crime, e por essa razão as investigações prosseguem”, diz a PF.

O Metrópoles entrou em contato com a assessoria de comunicação de Leonardo e da dupla Bruno e Marrone. Os artistas afirmaram que não vão se pronunciar e que os esclarescimentos ficam a cargo da empresa que promove o evento.

Nenhum comentário




Latest Articles