Page Nav

HIDE

CLDF - Campanha Abuso Não

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


PM diz que policial matou seu filho: “Executado sem julgamento”

Divael Selerino da Silva, 1º sargento da PM, lamentou morte do filho, Marcos Monteiro da Silva, durante tentativa de assalto em São Paulo


Reprodução/Redes Sociais

São Paulo – O filho de um sargento da Polícia Militar (PM) é um dos suspeitos mortos por um policial militar aposentado durante uma tentativa de assalto na Rodovia Fernão Dias, na zona norte de São Paulo, no último sábado. Nas redes sociais, Divael Selerino da Silva, de 49 anos, disse que o filho, Marcos Monteiro da Silva, de 19, foi “executado sem julgamento”.

“Meu lindo filho brutalmente executado depois de domingo por quem deveria cumprir a lei. Mesmo ele estando no lado errado, a lei é pra ser cumprida. Meu filho foi julgado e executado sem defesa”, escreveu Divael, em uma postagem em seu perfil no Instagram.

Vídeos feitos por testemunhas mostram dois indivíduos tentando roubar o policial aposentado, que reage e atira contra eles. Quando os suspeitos já estavam caídos, ele efetua mais disparos à queima-roupa.

Para a Ouvidoria da Polícia, o policial teve “uma atuação inadequada”. O órgão afirmou que a ação “aproxima-se mais de uma execução do que de uma contenção” e pediu que a Polícia Civil e o Ministério Público de São Paulo investiguem a conduta.

Assista:


De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o boletim de ocorrência narra que o PM estava com a esposa na sua moto quando “viu pelo retrovisor dois homens se aproximando em outra moto”.

“Eles emparelharam com a motocicleta do policial e um deles apontou a arma anunciando o assalto”, diz a nota. “O policial interveio e reagiu à abordagem, atingindo os suspeitos.”

O caso foi registrado como homicídio no 19º Distrito Policial (Vila Maria), mas com excludente de ilicitude – quando o delegado entende que a ação do PM que resultou na morte dos suspeitos foi legítima.

Nenhum comentário




Latest Articles