Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Uma cena cativante: a paciência de um cachorro com as brincadeiras de uma criança


Este vídeo do Tik Tok consegue captar a beleza da amizade entre uma menina e um cachorro.

A cena é despretensiosa e totalmente caseira. Em uma página do Tik Tok, um homem registra o desenvolvimento e as primeiras descobertas da filha, uma menina de dois a três anos, com toda “a paixão de conhecer o mundo”. Ao lado da criança, o fiel escudeiro, um cachorro preto e branco já idoso.


O internauta @lumberjg publicou diversos vídeos curtos da menina com o seu cachorro. Em um deles, a criança coloca o peludo em seu carrinho de bebê de brinquedo e passeia com ele pela casa. O pai colocou a seguinte legenda para explicar a cena comovente:

“Eu me sento para jantar e é isto que eu vejo a minha filha fazendo.”

A menina está empenhada em garantir o conforto total para o cachorro, que parece aconchegado no carrinho. O peludo também demonstra paciência e tolerância em relação à irmã, em uma relação que ficará para sempre gravada – não apenas porque está circulando nas redes sociais, mas principalmente porque a criança terá para sempre as recordações do grande amigo.

As postagens de @lumberjg estão viralizando. Centenas de usuários do Tik Tok estão curtindo, comentando e compartilhando as imagens, que merecem ser vistas “com olhos de ver”. Elas contam uma história de amizade, aprendizado, compreensão e colaboração.

Crianças e cachorros

.

Muitos pais de primeira viagem, que já conviviam com cachorros em casa, ficam em dúvida sobre a permanência dos peludos quando chega o anúncio de que há um bebê a bordo. Existem alguns riscos e as brincadeiras precisam da supervisão de adultos, mas as vantagens superam em muito o trabalho e a atenção.

Naturalmente, existem cachorros agressivos e violentos, mas atualmente a maioria é adotada apenas para companhia. Os peludos quase não caçam mais nem são guardiães de rebanhos; por isso, as características de dominância e territorialidade estão se atenuando há muito tempo.

O cachorro apresentado nos vídeos do Tik Tok tem porte pequeno para médio, mas é possível manter inclusive cães grandes e gigantes na companhia das crianças. São bernardos e malamutes do Alasca, por exemplo, são excelentes babás, extremamente devotados aos irmãozinhos.

Os cachorros podem ser bons auxiliares para o desenvolvimento infantil. Eles ensinam sobre limites, tolerância, dedicação e lealdade. São também fontes de estímulos sensoriais, motores, comportamentais, cognitivos e emocionais para as crianças.

Os nossos melhores amigos são companheiros dedicados, que estimulam, com a simples presença, as crianças a desenvolverem e aprimorarem o afeto, a inteligência e a comunicação não verbal, por exemplo.

Ao conviver com um cachorro, as crianças precisam aprender a entender as necessidades e vontades dos outros, estabelecendo relações positivas e produtivas com o mundo que as cerca. Para brincar e se divertir, é preciso compreender, respeitar e ter empatia com o amigo de quatro patas. A alteridade se desenvolve.

Os benefícios são também orgânicos e físicos. Os cachorros, assim como nós, são portadores de micro-organismos específicos. O sistema imunológico das crianças precisa se desenvolver com essa exposição gradual.

Os pequenos que vivem com cachorros desde que chegam da maternidade apresentam um número menor de viroses quando atingem a idade pré-escolar e passam a conviver com crianças de fora do núcleo familiar.

Quem está preocupado com vírus e bactérias nocivos à saúde que podem ser transmitidos pelos cachorros deve lembrar que os bebês entram em contato com germes logo ao nascerem. O útero é um ambiente praticamente estéril, mas, já nos primeiros dias, as crianças são expostas às mais diversas substâncias em casa, nos passeios, na casa de familiares, etc.

Crianças que não convivem com cachorros quase sempre os encaram como um brinquedo. Curiosas, muitas delas tomam atitudes inconvenientes: puxar o rabo e as orelhas, pressionar o focinho, etc. Nestes casos, os riscos são muito maiores.

Evidentemente, os cachorros precisam ser asseados e higienizados. Eles também precisam receber um treinamento especial para acompanhar as crianças, mas a separação só ocorre em alguns casos raros de dermatites, por indicação do pediatra.

Brincar e passear com um cachorro são exercícios físicos que colaboram para o desenvolvimento físico e a coordenação motora. Além disso, as crianças passam a ter pequenas responsabilidades quando precisam sair diariamente, colocar a coleira e guardá-la depois da caminhada, higienizar as patas dos pets, etc.

As crianças também podem colaborar no dia a dia, assumindo pequenas tarefas: repor água fresca e ração, escovar os pelos e os dentes, participar dos banhos e até dormir aconchegado, sempre com a supervisão dos adultos.

Estas pequenas obrigações cotidianas desenvolvem a autonomia. As crianças se tornam autoconfiantes. Um aspecto importante é a movimentação física. Hoje em dia, muitas crianças aprendem a usar um celular ou tablet muito precocemente. A tecnologia é muito bem-vinda, mas é preciso estar atento para evitar o sedentarismo e as consequências.

O mais importante – e é isto que deve ser observado nos vídeos do usuário do Tik Tok – é que as crianças desenvolvem o afeto. Ao aceitar a amizade e corresponder a ela, os pequenos se preparam para os relacionamentos que terão na adolescência e na vida adulta.

Nenhum comentário




Latest Articles