Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Conheça a primeira assassina da 'Família Manson' a sair da prisão

Em 1969, aos 19 anos, Leslie Van Houten esfaqueou uma mulher na barriga cerca de 15 vezes. Ela passou 53 anos na cadeia, mas, mesmo condenada à prisão perpétua, passou para a liberdade condicional.

Por g1

Antes e depois Leslie Van Houten — Foto: (Stan Lim/Los Angeles Daily News via AP, Pool, File)/AP

Leslie Van Houten, hoje com 73 anos, tinha 19 quando se juntou à "família Manson”, uma seita liderada pelo criminoso Charles Manson. Ela era a mais nova do grupo.

A “família Manson” foi um grupo liderado por Charles Manson, nos anos 1960, nos Estados Unidos. Manson exercia uma influência manipuladora sobre seus seguidores, a quem ele chamava de "família". Eles se envolveram em uma série de crimes e assassinatos motivados por uma mistura de ideias distorcidas, como uma suposta "guerra racial" e uma visão apocalíptica do mundo (leia mais abaixo).

Leslie foi julgada pela primeira vez em 1971 por um assassinato cometido em agosto de 1969. Na Justiça, ela contou que esfaqueou cerca de 15 vezes a barriga de Rosemary LaBianca, uma mulher de 38 anos, limpou suas digitais de objetos que poderiam incriminá-la e queimou as próprias roupas depois dos crimes. Ela também disse que pegou queijo e leite achocolatado da geladeira de Rosemary e do marido dela, que também foi assassinado, antes de sair da casa dos dois.

Na noite anterior ao assassinato do casal LaBianca, a "família" Manson tinha invadido a casa do diretor de filmes Roman Polanski. O cineasta não estava em casa, mas a mulher dele, Sharon Tate, de 26 anos, grávida de 8 meses, e quatro amigos estavam no local e foram assassinados.

Condenada à prisão perpétua, agora, após 53 anos presa, Leslie Van Houten se tornou a primeira mulher da “família” a deixar a prisão. Ela passa a cumprir a pena em liberdade condicional (em 1985, um homem que fazia parte do grupo criminoso deixou a prisão).



Ela pode se tornar a primeira a sair da cadeia

Governador não insistiu em prisão

A Suprema Corte da Justiça da Califórnia decidiu que Leslie Van Houten atende as condições para passar para a liberdade condicional.

O governador do estado, Gavin Newson, poderia ter tentado reverter a decisão, mas ele decidiu não fazer isso, apesar de não concordar com a decisão da Justiça: "Mais de 50 anos após o culto de Manson cometer esses assassinatos brutais, as famílias das vítimas ainda sentem o impacto", diz o comunicado do governador.

A juíza Helen I. Bendix, da Justiça da Califórnia, disse em sua decisão que "Van Houten tem apresentado esforços de reabilitação extraordinários, perspicácia, arrependimento, planos realistas de liberdade condicional, apoio da família e amigos, relatórios institucionais favoráveis".

Leslie já disse que se arrependeu de ter participado dos assassinatos. Segundo ela, na época dos crimes, ela estava com problemas mentais que eram agravados pelo uso de LSD e que ela acreditava que Charles Manson era Jesus Cristo.


Charles Manson

Morto na prisão em 2017, Charles Manson é um dos criminosos americanos mais notórios de todos os tempos. Em 1971, foi condenado à pena de morte, mas a sentença foi posteriormente comutada para prisão perpétua, junto com quatro de seus seguidores pelo sangrento massacre de agosto de 1969, no qual sete pessoas morreram.

Entre as vítimas desse massacre estava Sharon Tate, esposa do diretor Roman Polanski, então grávida de oito meses e meio.

O "guru" psicopata que na década de 1960 formou uma comunidade no deserto da Califórnia, conhecida como a Família Manson, considerava-se a reencarnação de Cristo.

Apresentado durante seu julgamento como um louco solitário com impressionantes poderes de persuasão, Manson ordenou que seus seguidores matassem aleatoriamente habitantes de bairros brancos e elegantes de Los Angeles, na esperança de iniciar uma guerra racial - na qual ele achava os brancos sairiam vitoriosos.

O crime de Leslie

Leslie e outros seguidores de Manson foram condenados por matar o casal Leno e Rosemary LaBianca em agosto de 1969.

Leno era um comerciante de 44 anos, e Rosemary, de 38 anos, a esposa dele. Os dois foram assassinados em sua casa, localizada no bairro de Los Feliz, na cidade de Los Angeles.

Os membros da "família" Manson invadiram a residência durante a noite e mataram o casal. Leslie esfaqueou Rosemary diversas vezes, e o próprio Manson a atacou com uma baioneta.

O grupo escreveu frases na parede e na geladeira com o sangue das vítimas ("morte aos porcos" e "helter skelter", o nome que Manson dava às teorias apocalípticas de guerra racial dele).

Leslie foi presa depois de cerca de três meses.

Nenhum comentário




Latest Articles