Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


“Chegou vivo”, alega defesa de mulher que levou cadáver a banco


Érika de Souza Vieira Nunes foi presa em flagrante, na terça-feira, e autuada por tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio de cadáver


Reprodução


O caso viralizou nas redes sociais na noite dessa terça. A Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ) prendeu a mulher em flagrante. Ela foi autuada por tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio de cadáver.

Érika alega que Paulo Roberto Braga, de 68 anos, era tio dela. No momento, a polícia investiga se ela teria tentado fazer empréstimo de R$ 17 mil em nome do morto.

De acordo com o relato de Érika, Paulo Roberto ficou cinco dias internado por causa de uma pneumonia e teve alta na última segunda-feira. Após a alta ele ficou sob os cuidados de Érika, afirmou ela, e revelou ter feito o empréstimo, solicitado no dia 25 de março. O idoso, então, teria mostrado interesse em sacar a quantia pedida. Érika disse que foi ao banco com Paulo para atender a um desejo dele.

A mulher contou aos policiais que chamou um carro de aplicativo e, com a ajuda do motorista, embarcou e desembarcou o idoso do carro. A polícia tenta localizar esse motorista para que ele preste depoimento. Érika afirmou ainda que antes de sair de casa e já dentro do banco, Paulo Roberto estava consciente, apesar de debilitado, e que parou de responder no momento de receber atendimento de funcionários da agência bancária.

“O senhor Paulo chegou à unidade bancária vivo. Existem testemunhas que, no momento oportuno, também serão ouvidas. Ele começou a passar mal e depois teve todos esses trâmites. Tudo isso vai ser esclarecido, e acreditamos na inocência da senhora Erika”, declarou a advogada Ana Carla de Souza Correa ao G1.

Em nota, a PCERJ afirmou que corpo do idoso será examinado no Instituto Médico Legal (IML) de Campo Grande, “a fim de apurar as circunstâncias da morte”.

O caso

Funcionários do banco suspeitaram da situação, começaram a filmar o episódio, e, na sequência, acabaram ligando tanto para a polícia quanto para o serviço de assistência médica.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou que o idoso estava morto há algumas horas. Em uma das imagens divulgadas, Érika aparece segurando a cabeça de Paulo e conversando com ele.

Confira:

Nenhum comentário




Latest Articles