Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Determinação do CRM interdita 7 tendas para atendimento a dengue no DF

CRM-DF determinou a interdição de sete tendas que foram instaladas pela Secretaria de Saúde para receber pacientes infectados por dengue


Jhonatan Cantarelle/Agência Saúde-DF

O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) determinou a interdição de sete tendas de hidratação que foram instaladas pela Secretaria de Saúde do DF para receber pacientes infectados por dengue. A decisão foi tomada na última quinta-feira (18/4) com base em irregularidades encontradas anteriormente que “comprometem o exercício profissional ético e técnico”.

De acordo com o CRM-DF, a interdição buscar soluções para problemas como falta de privacidade nos atendimentos, comprometendo sigilo médico, classificação de risco inadequada, falta de material para suporte para atendimento de emergência nos casos de agravamento, falta de insumos, infraestrutura e fluxos inadequados. Ao todo, o DF tem nove tendas do tipo.

Procurada pelo Metrópoles, a Secretaria de Saúde do DF confirmou que as tendas que não atenderam aos requisitos serão desmobilizadas na próxima segunda-feira (22/4). No entanto, a pasta garante que novas tendas, de um tipo diferente, estarão instaladas até o fim do mês. Enquanto isso, seguindo o cronograma previamente estabelecido, estão em fase de desativação as tendas instaladas em janeiro.

“De acordo com a classificação de gravidade de pacientes com dengue, dos grupos A a D, os casos A e B, mais simples, devem ser atendidos pela rede de 176 Unidades Básicas de Saúde e pelas tendas de acolhimento. Já os classificados como C e D, os mais graves, com sinais de agravamento das doenças, devem seguir para os hospitais regionais ou unidades de pronto atendimento”, ressaltou o órgão.

Fiscalização

Após fiscalizações iniciais, o conselho encaminhou ofício à Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) em fevereiro, concedendo prazo até o dia 23 daquele mês, para que fossem corrigidas as principais irregularidades identificadas. Novas vistorias foram realizadas, sendo constata da a permanência de irregularidades.

Assim, em março, a autarquia notificou a SES-DF, com indicativo de interdição ética total. O conselho alega que o órgão foi cientificada sobre a decisão, assinando os Termos de Responsabilidade Recíproca e o corpo clínico das unidades também foi notificado da decisão.

“Nestes termos, foi concedido o prazo de 5 dias úteis para apresentação de respostas efetivas. A resposta emitida pela SES-DF não foi satisfatória e suficiente para sanar as irregularidades apontadas”, aponta o CRM-DF.

As tendas interditadas são:

  • Tenda de Hidratação do Sol Nascente;
  • Tenda de Hidratação de Santa Maria;
  • Tenda de Hidratação Samambaia;
  • Tenda de Hidratação Recanto das Emas;
  • Tenda de Hidratação de São Sebastião;
  • Tenda de Hidratação de Estrutural;
  • Tenda de Hidratação de Sobradinho;
  • Instalação de novas tendas

A SES-DF apontou que a instalação das primeiras tendas de acolhimento à população foi fundamental para ampliar o acesso aos serviços de saúde, em especial dos pacientes com sintomas de dengue: “Vale salientar que estas tendas cumpriram o papel de prestar atenção imediata a milhares de brasilienses, porém, com foco naqueles com sintomas leves da doença, de forma a evitar o agravamento”.

“Agora, em uma segunda fase da mobilização da dengue, foi iniciada no mês de abril a instalação das novas tendas. Estes equipamentos apresentam estrutura ampliada, maior capacidade de atendimento e, nos casos das unidades montadas no Guará, no Gama e no Paranoá, horário de funcionamento 24 horas”, argumenta o órgão.

Também estão em operação outras duas tendas, em Ceilândia e Planaltina, com atendimento das 7h às 19h, diariamente. Estão contratadas, ainda, tendas para Varjão, Samambaia, Águas Claras, Taguatinga, Vicente Pires e Plano Piloto.

Nenhum comentário




Latest Articles