Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Enfim pensaram nas crianças


O trecho de cerca de 1 km Avenida Santa Maria, em frente ao Centro Olímpico, que ficou conhecido pelo extremo perigo que representava para a comunidade, especialmente para as crianças que frequentam o Centro Olímpico da cidade. A medida, classificada como emergencial administrador Néviton Pereira Junior, prevê maior segurança na via com a instalação de barreiras eletrônicas e calçadas nas laterais das duas faixas da avenida. “A parte que competia a Administração Regional já concluímos que foi a construção de calçadas nas laterais dos dois sentidos da via, agora só resta a conclusão da instalação das barreiras por parte do Detran, para que assim possamos garantir a segurança das crianças que frequentam aquele centro esportivo”, disse o administrador. Ainda de acordo com o administrador, essa foi uma reivindicação da comunidade que temia uma tragédia na via. “A comunidade teve papel fundamental para a instalação dos equipamentos, bem como na construção das calçadas. O governo não poderia pensar diferente a não ser em garantir a segurança daquelas crianças”, enfocou.
De acordo com o Departamento de Transito, a conclusão das obras de instalação das barreiras ficará pronta ainda neste mês e ao ser concluído, a segurança dos pedestres estará garantida na avenida.
Em de dezembro, quando foi inaugurado o Centro Olímpico, o folclórico líder comunitário “Fonseca de Santa” já sinalizavam a falta de segurança no local. “Estamos prestes a inaugurar um novo espaço onde não há acessibilidade na área externa. Não há faixa de pedestres, tampouco calçadas para acesso ao Centro Olímpico. No meu entender, o fluxo de pessoas irá atrapalhar o acesso ao local podendo ocasionar algum acidente, pois, pela geografia o centro está localizado a beira de uma via de velocidade e isolada, onde os condutores de veículos costumam trafegar em alta velocidade. Assim, antes da inauguração é necessário primeiramente preservar a segurança dos futuros frequentadores”, disse o Fonseca na época.

Agora, após as várias reivindicações da comunidade e de lideranças, o poder público enfim se convenceu de que a segurança para os frequentadores do Centro Olímpico era fundamental para evitar tragédias futuras.

Nenhum comentário




Latest Articles