Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Inédito: Infiel escudeiro

Blog do Mino
O QuidNovi mostra agora uma gravação inédita em que o Secretário Geral da Câmara Distrital, Valério Neves, confessa que operou para o então governador Joaquim Roriz em sonegação fiscal e ocultação de propriedade rural em nome de laranjas
O atual secretário da Câmara Distrital mostra a infidelidade e a ausência de caráter ao comentar os bastidores na compra de uma fazenda no município de São Domingos de Goiás. A fazenda era de propriedade de Roriz em nome dos laranjas, Osvaldino Xavier de Oliveira e Ismael, este último foi gerente da fazenda Palma em Luziânia.
A negociata do Rancho Estrela hoje avaliada em mais de R$ 50 milhões gerou fitas de áudio e vídeo comprometendo o governador Joaquim Roriz que assumiu o prejuízo causado a Geraldo Alves Barbosa, o Geraldinho de Luziânia. Roriz aparece no áudio e vídeo dizendo “quando a gente pegar o governo de volta, vou lá no BRB e a gente resolve todo esse prejuízo.” Roriz aparece no vídeo também dando uma pequena ajuda de custo no valor de R$ 10 mil para um familiar de Geraldinho .
As imagens da confissão de Roriz serviram de munição contra ele e cobiçada por ex-aliados e adversários políticos. Este colunista pede desculpa aos familiares do ex-governador Joaquim Roriz que atravessa momentos de dificuldades na saúde, mas é necessário mostrar um lobo em pele de cordeiro.
Valério Neves foi nomeado Secretário Geral da Câmara Legislativa indicado pela presidente Celina Leão. A negociata camuflada como venda de propriedade rural gerou especulações e outros aproveitadores foram flagrados tentando buscar maneiras de atingir adversários políticos.
O ex-governador José Roberto Arruda, Agnelo Queiroz e ate o atual governador Rodrigo Rollemberg tiraram proveito da existência da fraude registrada. O nome das pessoas usadas na manobra trouxeram prejuízos econômicos e familiares, destruindo lares e moral construída ao longo de décadas.
O conteúdo revelador da historia rocambolesca e política de Brasília se deu quando um familiar de Geraldinho desesperado por assistir a situação em que o avô se encontrava, resolveu buscar caminhos para reparação dos danos causados ao velho conhecido Geraldinho de Luziânia junto a Valério, que a época era chefe de gabinete da deputada distrital, Jaqueline Roriz.
Foi ai, que todos os diálogos foram gravados em áudio e vídeo e Valério agindo como um bagre ensaboado nega no início da gravação mas depois vencido pelos argumentos do interlocutor confessa que trabalhou neste caso e que Roriz havia vendido a parte que tinha na fazenda, 500 alqueires e também passado para Ismael 100 alqueires  gerente de sua Fazenda Palma e fiel escudeiro.
O restante da propriedade ficou com Osvaldino Xavier de Oliveira, que Valério por diversas vezes fala no áudio que se trata de uma pessoa perigosa e poderia matar ate alguém da família se o escândalo viesse à tona.
Abaixo contrato particular de locação de pasto da fazenda Queimado que comprova ser de propriedade do ex-governador. Joaquim Domingos Roriz.

Fonte: Correio de Santa Maria

Nenhum comentário




Latest Articles