Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Saúde não é o problema Doentes do DF procuram atendimento em Novo Gama

Algo jamais presenciado em outros tempos está acontecendo na saúde pública de Brasília e do entorno. Doentes da capital federal estão procurando atendimento nas cidades do entorno devido o caos que se instalou no DF. Novo Gama, em especial, recebeu somente em janeiro 1.908 pacientes oriundos de Brasília, número pode ser maior devido muitos pacientes omitirem ou informarem endereço errado


NOVO GAMA - A falta de remédios, instrumentos, leitos e até mesmo profissionais, estão levando pessoas que necessitam de atendimento a procurarem as cidades do entorno, algo que antes era impossível de acontecer, pois muitas amargavam em outros tempos a falta de recursos devido a ingerência de alguns governos.

Em Novo Gama por exemplo, o atendimento mais que dobrou e as unidades de saúde, antes suficientes para atender a demanda do município, está voltada também para atender os moradores do DF.

Segundo a Secretária de Saúde do município, Tânia Miranda Ferreira, que a seis meses ocupa a pasta, moradores de Brasília procuram cada vez mais a cidade em busca de atendimento, uma vez que no DF a situação chegou ao limite. “Muitos chegam a reclamar da falta de médicos, bem como da demora no atendimento no DF”, contou.

Dos 6.820 atendimentos realizados, somente em janeiro, 1.908 (27,9%), foram de pacientes moradores de cidades de Brasília (Santa Maria, Gama, etc....). O número pode ainda ser bem maior, explica a Secretária, devido muitos dos pacientes omitirem o endereço residencial por acreditarem que não conseguirão ser atendidos devido não serem moradores da região. “Mito! Temos o compromisso de abrir as portas para qualquer um que nos procurar. Dentro das nossas limitações, porém enquanto tivermos condições, estaremos atendendo a comunidade”, enfatizou.

“E uma conversa que não ouvíamos a alguns anos atrás, aonde até então, único Pronto Atendimento de Novo Gama não tinha condições de atender nem os moradores da nossa cidade, quanto mais os de fora. Agora é diferente, o governo municipal está investindo também na saúde e os resultados estão aí. Não precisamos sair da cidade para buscar atendimento médico e ainda temos condições de atender os moradores de fora”, relatou o contador Francisco de Assis Chaves.

Novo Gama possui 23 unidades de saúde espalhadas em praticamente todos os bairros da cidade, bem como uma equipe de 16 profissionais do Programa Mais Médicos, entre os quais estão dois brasileiros e 14 cubanos, além de 55 médicos contratados pelo município e enfermeiros.

Das 23 unidades de saúde que o município oferece, duas possuem maior capacidade de atendimento, são elas: A unidade de Pronto Atendimento de Novo Gama, popularmente conhecida por 24 horas e recentemente foi inaugurado o Pronto Atendimento do Lago Azul, que atende a comunidade 22 horas por dia. Todos esses investimentos para a melhoria da saúde, tem recursos oriundos dos cofres do município.

De acordo com o prefeito Everaldo Vidal, apesar dos poucos recursos que dispõe em caixa, devido à pouca arrecadação, a meta é dar prioridade em áreas importantes, quanto saúde e educação. “Estamos disponibilizando nossos recursos prioritariamente para esses dois setores, sem deixar de atender também os demais, porém, considero que a saúde e a educação tem um peso significante que tem que ser dada prioridade. No caso da saúde, é uma questão emergencial, devido aos recentes acontecimentos envolvendo a crise que atravessa o DF”, disse.

Recentemente, Novo Gama foi palco de matéria jornalística com relação ao excelente atendimento prestado pelo setor de Psiquiatria criado pelo atual governo. A matéria dava conta de que além de atender os pacientes da cidade, o centro é procurado por pessoas que residem em outras cidades, principalmente de Santa Maria. “São várias pessoas que nos procuram buscando atendimento, alegando que há muito tempo estão em filas de espera, aguardando por especialistas”, contou a coordenadora Francisca Fernandes Silva.

Quando assumiu a gestão municipal, Everaldo inaugurou o Centro de Referência em Saúde Mental. O centro é uma iniciativa da Secretaria de Saúde do município que a muitos anos tinha dificuldades em prestar atendimento a pessoas que necessitavam de acompanhamento com profissionais da área, sendo que muitas vezes, os pacientes não encontravam tratamento adequado devido a superlotação em unidades de saúde de cidades vizinhas, principalmente as do DF. O setor presta em média 640 atendimentos por mês, realizados por endocrinologistas, psicólogos, além de três médicos psiquiatras que fazem atendimento diariamente.

Fazendo um resumo das ações durante o ano de 2014, a Secretária de Saúde falou das diversas ações que marcaram a gestão, especificamente a partir do mês de agosto. “Em 2014 a pasta desenvolveu atividades para promoção e prevenção, buscando maior qualidade de saúde para a comunidade. Durante os meses de agosto e setembro foram realizadas atividades de capacitação de profissionais e plano de ações a serem realizadas até o fim de dezembro. Houve ainda a compra de equipamentos e materiais para o desenvolvimento das Atividades Básicas.  Em outubro, entre os dias 13/10 a 24/10, foi desenvolvido o projeto Outubro Rosa, com a realização de palestras e a disponibilização da Carreta da Mulher pelo GDF, sendo realizadas 459 mamografias, 475 ecografias e 421 exames 0, num total de 1355 atendimentos. Neste mês ainda foram realizadas consultas e palestras referente a saúde da mulher.  Em Novembro, houve a campanha Novembro Azul, fato inédito na saúde pública do município, entorno e algumas cidades do estado e DF, com atendimentos voltados especificamente aos homens do município. Foram realizados eventos na feira e ginásio, exames de PSA e palestras. Ainda no mês de novembro, realizamos campanha de vacina contra a paralisia infantil e sarampo. Houve também as campanhas Vitamina A e contra a Verminose. Para finalizar, a Secretaria juntamente com a Vigilância Sanitária realizou campanhas de vacinação canina, mutirão de limpeza e mobilização contra Dengue, através de ações específicas, tais como a Blitz contra a DENGUE e o Dia “D”’, relatou. Ela ainda completou dizendo que além das prioridades do dia-a-dia, a Secretaria de Saúde ainda executou a Reforma do Pronto Atendimento 24 horas e a inclusão de mais especialidades de atendimento, entre os quais estão: Endocrinologia, Pediatria, Genecologia, Dermatologia, Nutricionista, Fisioterapia e Assistência Social.


Ao tomar conhecimento do tamanho da crise que passa a capital federal, o governo de Goiás ofereceu apoio para que o GDF encontre soluções e supere a crise inédita. O governo goiano firmou parceria para ajudar o GDF a comprar medicamentos de alto custo a preços competitivos, bem como convidou o governador do DF para conhecer a experiência do estado na gestão de unidades hospitalares.

Nenhum comentário




Latest Articles