Sem vistoria, creches públicas novas estão fechadas em Brasília

Subsecretário de Educação diz elas devem ser abertas ainda neste ano. População reclama de falta de opções; déficit de vagas é de 24 mil.


Mesmo prontas e já entregues pelas construtoras, pelo menos duas creches públicas de Brasília continuam fechadas. O governo afirma ser necessário fazer vistoria para que elas possam abrir as portas. A capital do país tem déficit de 24 mil vagas nessa faixa etária.

O subsecretário de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação Educacional da Secretaria de Educação, Fábio Pereira de Sousa, disse que as unidades deverão funcionar no segundo semestre deste ano.

Uma das creches nessa situação fica na entrequadra 204/205 Sul. A professora Raquel Rodrigues mora ao lado e espera que ela abra as portas para tentar uma vaga para a filha Heloísa, que não tem onde ficar.

"Isso pode levar um tempo médio de 30 a 45 dias dependendo dos reparos a serem feitos como qualquer obra. Mas, a secretaria vai entregar essas duas obras neste segundo semestre", declarou.

"A minha esperança é que, pelo menos, até o início de agosto elas comecem a funcionar. Enquanto isso, não sei o quê fazer", disse.

Outra creche que está pronta e fechada fica na QI 16 do Lago Norte. Ela começou a ser construída há cerca de um ano e meio e, segundo um funcionário, foi finalizada há dois meses.

Atualmente o Distrito Federal conta com 37 creches públicas em funcionamento que atendem 4,2 mil crianças de quatro meses a cinco anos. Outras 20 estão em construção.



Fonte - G1/DF

Postar um comentário

0 Comentários