Três pessoas morrem em chacina em Mogi das Cruzes, diz polícia

Segundo a polícia, dois homens em uma moto passaram atirando. Além desse, cidade registrou cinco ataques a tiros desde novembro.

Homem chora ao ver corpo de baleado na tarde desta quarta-feira (8) na Rua Gumercindo Coelho, em Mogi das Cruzes (Foto: Luis Corvini/ TV Diário)

Três pessoas foram mortas a tiros na tarde desta quarta-feira (8) no Jardim Universo, em Mogi das Cruzes(SP). Segundo a Polícia Militar, duas pessoas em uma moto passaram atirando contra um grupo na Rua Professor Gumercindo Coelho. Três vítimas morreram no local e duas ficaram feridas.

O ataque foi por volta das 15h e as vítimas têm entre 15 e 25 anos. De acordo com a Polícia Militar, uma pessoa ferida foi socorrida por populares para o Hospital Luzia de Pinho Melo e outra foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Santana, unidade particular de Mogi das Cruzes.

O Hospital Santana informou que um jovem de 18 anos chegou à unidade às 16h. O rapaz foi estabilizado e é avaliado por cirurgiões. O quadro é considerado estável. O G1 tenta levantar o estado de saúde da outra vítima.

Este é o sexto ataque a tiros na cidade desde novembro de 2014. No dia 27 de abril, uma pessoa morreu no mesmo endereço, após um ataque que matou também outras cinco pessoas em outros três bairros da cidade.

Balanço
O último ataque a tiros na cidade aconteceu no dia 27 de maio, em Jundiapeba, quando seis pessoas foram baleadas e duas morreram. Desde novembro do ano passado, a polícia já registrou 17 mortes e outras 13 pessoas foram baleadas e sobreviveram a ataques. Segundo a polícia, as vítimas são homens, a maioria deles jovens.

Um ataque ocorrido no dia 27 de abril, matou seis pessoas e deixou duas feridas. Uma das vítimas foi atingida na Rua Gumercindo Coelho, a mesma onde um jovem de 16 anos foi ferido na noite desta quarta-feira. Na ocasião, além do crime na via, a polícia registrou ataques na Vila Nova União, Caputera e Conjunto do Bosque. A distância entre os endereços é de apenas 12 quilômetros. O intervalo entre os assassinatos foi de menos de duas horas.

Em 24 de janeiro, cinco pessoas foram mortas durante a madrugada em diferentes bairros de Mogi das Cruzes. A primeira ocorrência foi por volta da 1h30 na Rua Waldir Carrião Soares, no Caputera. De acordo com informações do boletim de ocorrência, a PM foi chamada e quando chegou ao local encontrou três pessoas mortas por arma de fogo. Ainda de acordo com a polícia, além dos três mortos, duas pessoas ficaram feridas.

Marcas na Rua Gumercindo em ataques em abril.
(Foto: Maiara Barbosa/G1)
Mais tarde, por volta das 3h10, os crimes foram nas esquinas da Avenida Líbia com a Rua José Pereira, em Jundiapeba. Duas pessoas morreram: um homem de 29 anos e um adolescente de 14.

Na madrugada de 24 de dezembro de 2014, seis pessoas foram baleadas. Os crimes ocorreram em três locais diferentes, no distrito de Jundiapeba e na Vila Cintra, em um intervalo de uma hora. Segundo informações da Polícia Militar, testemunhas disseram que nos três casos os disparos partiram de criminosos que estavam em um gol branco.

Em 21 de novembro de 2014, quatro pessoas morreram e uma ficou ferida após serem baleadas na Vila Natal. De acordo com a Polícia Civil, as vítimas foram atingidas na esquina entre as ruas Vicentinos e Laurentino Alves dos Santos, por volta das 19h30.

Local onde ocorreu a chacina da Vila Natal em novembro de 2014 (Foto: Cristina Requena / G1)



Fonte - G1/Rio de Janeiro

Postar um comentário

0 Comentários