Mães denunciam casos de estupro no DF; uma consegue salvar a filha

Nos 2 casos a violência partiu de um familiar. No primeiro, o irmão de 16 anos tentava estuprar a irmã mais nova, no outro, um primo violentou a menina de 12 anos.

Por G1 DF
Resultado de imagem para estupro de crianças e adolescentes

Um menino de 16 anos foi apreendido nesse domingo (8) após a mãe denunciar que o menor tentava estuprar a irmã mais nova. Segundo a PM, a mãe da vítima abordou os policiais no setor P Norte, em Ceilândia, dizendo que o filho estava tentando violentar a irmã menor e ameaçando a jovem e a mãe com uma faca.

Os policiais foram até a residência da família e o jovem estava dormindo no momento. O tenente encarregado do caso contou que o jovem relatou para PM já ter perdido as contas de quantas vezes violentou a irmã.

O menor foi encaminhado para a Delegacia da Criança e do Adolescente em Taguatinga. Ele não tem antecedentes criminais, mas o pai dos adolescentes está preso também pelo crime de estupro, além de outras infrações.

O tenente informou que o pai dos menores foi condenado a 32 anos em regime fechado, por diversos crimes, entre eles o de ter estuprado sua outra filha, que na época tinha 5 anos.

Segundo a PM, a filha teria contado para a mãe, na noite anterior, que o irmão a abusava com frequência e que estava ameaçando ela e os demais familiares caso a menina resolvesse denunciá-lo.

Outro caso

Na madrugada deste domingo (8), outra mãe também foi denunciar crime de violência sexual contra sua filha. A menina de 12 anos foi estuprada pelo primo, de 20 anos no acampamento sem-terra Dorothy Stang, em Sobradinho.

A vítima teria ido à uma festa de aniversário de uma prima. Segundo boletim de ocorrência, quando a irmã foi busca-la, por volta das 20h, ouviu barulho de choro vindo do barraco do primo. Ao entrar e acender a luz presenciou o jovem violentando sua irmã de 12 anos.

Após a denúncia da mãe, a polícia encontrou o rapaz em sua residência, escondido embaixo de uma cama. Ele foi detido e quando questionado sobre o ocorrido, disse que namora a menina de 12 anos e que não teria mantido relações sexuais com ela.

A vítima, porém, foi encaminhada para exame pericial e ficou comprovada a violência sexual. O jovem foi levado à carceragem da Polícia Civil e responderá pelo crime de estupro de vulnerável.


Fonte - G1/Distrito Federal

Postar um comentário

0 Comentários