Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Ads Place


Vídeo: PM atira em bebê de um ano com airsoft; criança está internada

Bebê estava na moto com o pai na zona leste de SP quando foi atingida por um projétil disparado por um PM; Corregedoria investiga o caso


Reproduçõa/TV Globo

São Paulo — Uma bebê de um ano foi baleada no rosto por um PM que usava uma arma do tipo airsoft. O caso aconteceu na zona leste de São Paulo nessa terça-feira (26/12). Imagens de câmeras de segurança flagraram a ação do policial militar (veja abaixo).

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), um homem de 29 anos estava em sua moto com a filha de um ano quando cruzou com uma viatura da Polícia Militar. Ele disse à polícia ter ouvido dois disparos e, logo em seguida, percebeu que a menina estava com um ferimento no rosto.

Embora o transporte de crianças dessa idade em motocicletas seja proibido pela legislação de trânsito, as imagens mostram que o policial militar atira assim que avista o veículo, sem ter feito qualquer ordem de parada.

Após os tiros, o pai levou a criança à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dr. Júlio Tupy, no Parque Guaianases. Em razão da gravidade do ferimento, a menina foi transferida para o Hospital Tide Setúbal, onde permanece internada. Ela precisou passar por uma cirurgia para a retirada da bala.

De acordo com a SSP, no hospital foi constatado que a criança foi atingida por um projétil de plástico disparado por uma arma airsoft. Esse tipo de armamento não faz parte do uso regular da Polícia Militar.

Um projétil encontrado no local dos disparos foi apreendido pela perícia, além das imagens das câmeras de segurança da vizinhança.

O caso foi registrado como homicídio tentado no 50° DP (Itaim Paulista) e é investigado pelo 67° (Jardim Robru), área dos fatos. Segundo a SSP, a Corregedoria da Polícia Militar foi notificada para as providências administrativas cabíveis e foi instaurado um Inquérito Policial Militar (IPM) para esclarecimento dos fatos.

A SSP disse, ainda, que “todas as circunstâncias do caso são rigorosamente apuradas pela Polícia Civil e Militar”.

Nenhum comentário




Latest Articles