Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Sávio torce por novo título invicto do Flamengo e relembra 1996: "Campanha histórica"

Ídolo, camisa 10 daquele time dividiu o protagonismo com Romário em um dos seis Cariocas em que o clube levantou a taça sem perder

Por Fred Gomes — Rio de Janeiro

Um Anjo Louro que voava pelo lado esquerdo e um Baixinho que colecionava bolas nas redes adversárias. Essa era marca do campeão carioca invicto de 1996, título que diminuiu a frustração de um centenário traumático. Sávio e Romário foram os protagonistas da melhor campanha da história do Flamengo na competição. O time de Joel Santana levantou a taça com 18 vitórias, quatro empates, 57 gols marcados e 15 sofridos.

Neste domingo, contra o Nova Iguaçu, às 17h (de Brasília), o Flamengo pode conquistar o estadual de forma invicta pela sétima vez.

Hoje lembrado como um dos maiores jogadores da história do Flamengo, Sávio, que já era ídolo em 1996, aos 22 anos, conquistava seu primeiro título. Em 1992, chegou a ficar no banco em partidas da campanha do pentacampeonato brasileiro, mas o primeiro grito de campeão na condição de protagonista foi aquele, conquistado em cima do arquirrival Vasco.

- Essa campanha de 96, esse título especialmente falando, invicto, para mim foi realmente muito especial. Eu tinha tido aquela participação no grupo do Brasileiro de 92. Tinha feito ali de 17 para 18 anos, né? E depois daquele título brasileiro, eu desço para o sub-20, a gente ganha o Campeonato Carioca, e lá no final de 93 mesmo eu subo para o profissional.

- Ainda mais depois da expectativa e do que aconteceu no Carioca de 95, quando a gente fez também uma ótima campanha e no final a gente não ganhou. Mas 96 veio para coroar realmente. Foi uma campanha histórica, uma campanha bem consolidada, um time muito forte, taticamente e individualmente falando também - afirmou Sávio ao ge, hoje aos 50 anos.

Hoje empresário de jogadores, Sávio lembra que, apesar da trajetória avassaladora do Flamengo, o time encontrou dificuldades até contra os pequenos.

- É difícil a gente analisar porque alguns jogos sem serem os clássicos foram bastante difíceis. Eu lembro que a gente jogou em Campos com o Americano, teve um jogo extremamente difícil em Itaperuna que a gente vira o jogo para 2 a 1. Teve um jogo contra a América também, em Conselheiro Galvão, que a gente vira no segundo tempo. Quer dizer, eram campos difíceis, e clássicos realmente sempre são especiais.

Sávio comemora a Taça Guanabara contra o Vasco em 1996. Ele fez o segundo gol — 
Foto: Acervo O Globo

Quando perguntado qual foi o jogo mais especial da campanha, ele fez um preambulo com as partidas citadas acima, mas não teve dúvidas de que os 2 a 0 sobre o Vasco (veja os gols no vídeo que abre a matéria), em 5 de maio daquele ano, é o favorito. Ele fechou o placar da vitória que garantiu a conquista da Taça Guanabara, que à época, embora também não contasse como título, rendia gritos eufóricos de campeão na arquibancada e ruas fechadas no Rio de Janeiro para comemorar.

- Eu acho que eu vou ficar com o que é um clássico, a final da Taça Guanabara, que ali a gente consolida o primeiro turno e consequentemente ganha a Taça Rio também o segundo turno. Mas acho que essa Taça Guanabara, esse jogo de 2 a 0 contra o Vasco, com gols meu e do Romário, foi um jogo assim, vamos dizer, com o maior destaque pela importância que tinha o título da Taça Guanabara. Foi um jogo em que a gente foi bem e praticamente dominou o jogo todo. E os dois gols foram no segundo tempo. Então ali consolidou a campanha, principalmente no primeiro turno, muito sólida. E depois no segundo turno a gente conseguiu manter ali o mesmo desempenho e ganhamos a campeonato.

Sávio acredita que o Flamengo repetirá contra o Nova Iguaçu o marcador daquele 5 de maio de 1996, contra o Vasco:
Sávio jogou demais na campanha de 1996. Era um dos melhores atacantes do mundo — 
Foto: Acervo O Globo

Time forte na defesa e no ataque

Na conquista do Carioca de 96, além de brindar seu torcedor com inúmeras goleadas e hat-tricks de Romário e dribles e passes açucarados de Sávio, aquele Flamengo se mostrou uma equipe muito equilibrada. O Anjo Louro da Gávea recorda como era o time de Joel Santana.

- Joel Santana desenhou um esquema tático ali que ao mesmo tempo que o time marcava muito, atacava muito também, principalmente com o quarteto. Eu, Romário, Marques e Nélio contávamos com as subidas do Zé Maria e do Gilberto, os laterais. Então foi realmente uma campanha muito, muito boa. E para mim, individualmente falando, foi muito especial porque ali eu conquistaria o meu primeiro título realmente jogando de uma forma muito efetiva e tendo destaque. Então, realmente, como rubro-negro ali, sentir aquela vitória e aquela conquista foi muito especial.

Garçom de Romário

Se Romário sobrou no quesito gols, com 26 marcados, Sávio foi seu grande garçom. Como naquela época não era comum a imprensa contabilizar assistências, o camisa 10 não tem ideia de quantos passes decisivos deu, mas ele tem certeza que o principal beneficiado foi o Baixinho.

- Engraçado, né? Porque essa questão das assistências, como não tinha antigamente, não era como é hoje, é muito difícil de lembrar. Eu te confesso que eu não lembro quantas assistências eu dei em 96. Eu acho que foram algumas (risos), principalmente para o Romário, a gente tinha uma conexão muito boa ali na frente.

- Mas eu não lembro bem. Eu lembro no geral, não sei quem me passou recentemente. Eu tenho uns números gerais no Flamengo. Se eu não me engano, foram 261 jogos, 99 gols. E, ali entre assistências e pênaltis sofridos, por exemplo, foram mais de 70, né? Mas especificamente do Carioca de 96 eu não lembro.
Romário chorou ao ser campeão pela primeira vez com o Flamengo — Foto: Acervo O Globo

Campanha (autores dos gols em negrito)

  • 14/03/1996 Flamengo2x1Volta Redonda - Amoroso e Jorge Luiz
  • 20/03/1996 Flamengo 2x1Bangu - Romário e Nélio
  • 24/03/1996 Flamengo3x0Barreira - Nélio, Gilberto e Sávio
  • 31/03/1996 Flamengo6x2Olaria - Jorge Luiz e Romário (5)
  • 07/04/1996 Flamengo2x0Botafogo - Romário e Sávio
  • 10/04/1996 Flamengo2x1Itaperuna - Sávio e Romário
  • 14/04/1996 Flamengo3x0Madureira - Romário (2) e Sávio
  • 21/04/1996 Flamengo2x2Fluminense - Jorge Luiz e Romário
  • 24/04/1996 Flamengo2x0Americano - Gláucio e Romário
  • 28/04/1996 Flamengo4x1America - Romário (4)
  • 05/05/1996 Flamengo2x0Vasco - Romário e Sávio *Campeão da Taça Guanabara
  • 12/05/1996 Flamengo1x0Volta Redonda - Marques
  • 19/05/1996 Flamengo3x0Itaperuna - Romário (2) e Iranildo
  • 22/05/1996 Flamengo2x2Bangu - Nélio e Amoroso
  • 25/05/1996 Flamengo4x0Barreira - Mancuso, Marques, Iranildo e Romário
  • 30/05/1996 Flamengo4x1Olaria - Romário (4)
  • 02/06/1996 Flamengo2x2Botafogo - Romário (2)
  • 10/06/1996 Flamengo5x1Madureira - Marques, Nélio (2), Amoroso e Gláucio
  • 16/06/1996 Flamengo1x0Fluminense - Marques
  • 19/06/1996 Flamengo1x0Americano - Pachola (contra)
  • 23/06/1996 Flamengo4x1America - Sávio (3) e Amoroso
  • 30/06/1996 Flamengo0x0Vasco

Flamengo campeão da Taça Guanabara em 96 — Foto: Acervo O Globo
Flamengo campeão estadual invicto de 1996 — Foto: Acervo O Globo

Nenhum comentário




Latest Articles