Everaldo Vidal – Novo Gama rumo ao desenvolvimento



Em entrevista, Everaldo dá um show de simpatia ao falar das ações da prefeitura Municipal para o Novo Gama e é convidado ao termino do mandato, à administrar ou cidade.

Na noite da última segunda-feira (27), o prefeito Everaldo Vidal esteve participando do programa Conectado ao Poder, da Rádio OK FM, 104,1, apresentado pelo jornalista Sandro Gianelli, aonde falou das obras em andamento em novo Gama, bem como dos demais ações que a Prefeitura está desenvolvendo na busca da melhoria da qualidade de vida dos moradores, bem como, outros assuntos de interesse da comunidade.

Logo no início da entrevista, Everaldo fez um comparativo com relação à saúde pública do município em relação a demais cidade e capitais brasileiras. “Recebemos a nota 6,0, em 2014, o que significa ser é uma excelente avaliação. Isso atrai moradores de outros municípios, principalmente de Brasília, de onde agente atende uma média de 150 moradores, principalmente de Santa Maria e Gama”, explicou.

Ele ainda explicou do grave problema em que atravessa o DF na questão da saúde e do recebimento de pacientes por parte de Novo Gama, oriundos da capital federal. “Infelizmente a gente trabalha, trabalha e parece que estamos enchendo um saco sem fundo, entretanto, estamos trabalhando muito para melhorar a saúde e promover atendimento de qualidade, não somente para os moradores de Novo Gama e sim para todos aqueles que nos procuram, pois ao contrário do que acontece em no nosso município, muitos dos nossos pacientes são recusados em hospitais da capital. Acredito que é pela fase que eles estão atravessando. Assim, nós pedimos, também a colaboração do governo de Brasília para nos ajudar e melhorar a saúde das nossas cidades, pois a comunidade necessita daquele pequeno atendimento e se fizermos isso, com certeza estaremos ajudando e desafogando os hospitais de Brasília. Parabenizo ainda aos demais prefeitos do entorno por terem ser esforçado para melhorar a saúde pública da suas cidades, pois entendemos das dificuldades enfrentadas pelo DF e torcemos para dar certo, pois se o governo dar certo, dar certo também para a população. Agente não tem que ficar somente reclamando. Eu particularmente agradeço ainda ao governo de Brasília, por, diante de todas as dificuldades, ainda atende bem a alguns pacientes nossos, retribuindo assim, o que estamos fazendo com os pacientes de lá, no que tange ao primeiro atendimento”, enfatizou.

O prefeito ainda falou da situação em que o município está passando, devido a dívidas deixadas pela gestão anterior. “Infelizmente Novo Gama passou por uma situação bem complicada, eu digo até mais grave devido ao tamanho do município e pelo orçamento que a gente tem, pois quando assumimos o governo encontramos quase R$ 40 milhões em dívidas e pelo tamanho do orçamento, levaremos muitos anos para poder quitar essa dívida. A gestão anterior não teve responsabilidade na hora de gastar, bem como, não se sabe no que foi gasto. Pior ainda, se tivesse a dívida e houvesse a obra feita, por exemplo, um hospital novo e funcionando, nós ficaríamos satisfeitos em pagá-la, porém não sabemos com que foi gasto esse dinheiro e nem a tal obra existe. O que existe de fato é um rombo que temos quitar”, falou.

Ainda com relação a dívida, o prefeito falou das dificuldades de arrecadação, uma vez que, as únicas fontes de receitas municipais são o IPTU, Alvará, e o Fundo de Participação Municipal, sendo que a arrecadação do IPTU é uma única vez ao ano e que há uma inadimplência de aproximadamente 50%. Já o repasse do FPM, não dá para quitar a folha de pagamento. “O pouco que sobra temos que fazer a manutenção do município. Com isso, buscamos parcerias com os governo federal e estadual para executar algumas obras. E essa dívida, agente vai pagar com qual dinheiro? Pois para pagar uma dívida desse tamanho, temos que tirar recursos da saúde, educação e transporte, de onde não se pode tirar. Por isso que o município fica impossibilitado de quitar uma dívida desse montante. Infelizmente a comunidade não quer saber se tem dívida ou não, ela quer o resultado e as obras feitas. O que nos resta é quita-la e continuar as obras, buscando os recursos sabe lá de onde. Todavia, graças a Deus, estamos conseguindo administrar esses recursos, bem como responsabilizamos judicialmente quem de direito e esperamos que a justiça seja feita”, enfatizou.

Com relação as obras públicas, Everaldo explicou que ao contrário do que pregaram, todas as obras são de iniciativa do governo municipal e não por determinação da justiça. “As pessoas as vezes confundem as coisas, pois cada um tem o seu papel. É certo que ninguém trabalha sozinho. Assim, temos a parceria do Ministério Público, governos Federal e Estadual, bem como empresas públicas e privadas. Agora a iniciativa de todas elas é da Prefeitura Municipal de Novo Gama”.

Com relação ao transporte público, Everaldo explicou da atribuição da prefeitura. “A responsabilidade do poder municipal é tão somente com o transporte interno no município (vans que interligam os bairros). Com relação aos transporte semiurbano (linhas que saem do Novo Gama para outras cidades), essas são de responsabilidade da ANTT e a prefeitura apenas acompanha e presta algum apoio às empresas. Todavia, esse tipo de transporte não é de responsabilidade da Prefeitura Municipal”, disse.

Everaldo disse que a sua gestão está sendo marcada na transformação da cidade em um verdadeiro canteiro de obras. Ele comparou a sua gestão com as passadas em questão de algumas obras públicas. “Durante todas as gestões passadas, eles conseguiram entregar apenas uma creche pública e não somente nossa, ao final, entregaremos dez, ou seja, uma diferença enorme”, enfatizou.

Ainda em relação ao grave problemas das erosões do Pedregal e do Lago Azul, Everaldo disse do avanço dos trabalhos para pôr um fim ao sofrimento das famílias das imediações dos “buracões”. “Com relação a erosão do Lago Azul, no local existia um lago e várias minas d’água, e o que fizeram foi aterrar essas minas e construírem casas em volta. O que está acontecendo, é que a natureza somente está recuperando o que é dela. Assim, a situação chegou ao ponto em que está. Porém, estamos atendendo as famílias afetadas, por meio do aluguel social enquanto aguardamos a liberação dos recursos por parte do Ministério da Integração para darmos início às obras, uma vez que, já entregamos o projeto, diga-se de passagem, será uma grande obra. Se os recursos não forem liberados, nós iniciaremos aquela obra nem que seja com recursos do município. É certo que vai demorar mais, porém, eu garanto que vamos realizar aquela obra”, enfocou.

Com relação ao buracão do Pedregal, Everaldo explicou que, a exemplo da erosão do Lago Azul, a Prefeitura já entregou o projeto e que o orçamento já foi liberando. Para tanto, foi necessário solicitar o Ministério Público Federal que intervisse para que o problema fosse solucionado. Assim, só aguarda a liberação dos recursos para a execução das obras de recuperação do local.

Questionado sobre o que está sendo feito com relação a emprego no município, Everaldo falou da criação da Secretaria do Trabalho, órgão que não existia. O órgão está cadastrando as pessoas que tem a necessidade e fazendo parceria com o DF e cidades vizinhas para que as vagas sejam preenchidas e pede que as pessoas procurem a pasta para se inscreverem a uma vaga de empregos.


Para finalizar o prefeito agradeceu aos entrevistadores e a população de Novo Gama por acreditar no seu trabalho e comprometimento com a cidade e se colocou à disposição no que for necessário, bem como os convidou para acompanhar de perto as ações do governo municipal em prol da melhoria da cidade. 



Fonte - Agencia Satélite

Postar um comentário

0 Comentários