Poeira e lama – O início do fim


As obras de pavimentação asfáltica do Condomínio Porto Rico tiveram início na última semana. Todas as ruas do setor que tem aproximadamente 20 anos serão pavimentadas. No total, serão mais 5mil metros quadrados de pavimentação asfáltica. No projeto, os recursos disponibilizados estão sendo investidos nas obras de esgoto, drenagem pluvial e pavimentação asfáltica. Serão ainda construídas calçadas para a população.

O investimento é de R$ 25 milhões e os recursos são do tesouro do Distrito Federal. A previsão inicial para conclusão das obras é de seis meses.

O administrador regional Hugo Gutemberg destaca que as obras estão ao todo vapor e a ordem do governador Rodrigo Rollemberg é que seja dada prioridade na execução dos trabalhos. “É prioridade do governo a execução das obras e o governador exigiu que a administração acompanhasse de perto todos os passos dos trabalhos a sua finalização”, comentou.

A primeira rua a receber massa asfáltica está localizada em frente à Escola Classe 01 do bairro, onde as máquinas estão trabalhando a todo vapor.

Depois do abandono, o cuidado - Por vários anos o Porto Rico vive a expectativa de se tornar um bairro que propicie qualidade de vida para os seus moradores, e a infraestrutura por meio da construção da rede de esgoto e a pavimentação das ruas são os últimos passos para que o sonho daquela comunidade seja definitivamente realizado.

Qualidade de vida – O comerciante Antônio de Paula Neto, morador do bairro há dez anos, comemorou o início das obras de pavimentação. “Isso mostra o trabalho sério feito pelo governo, que garantiu pavimentar o Porto Rico e está cumprindo aquilo que prometeu”, disse, destacando também a presença do poder público no local trazendo outros benefícios para a população. “Tínhamos sérios problemas, principalmente com a falta de manutenção das ruas que muitas vezes estavam esburacadas. Com a atual administração melhorou muito a qualidade de vida e agora com a chegada do asfalto, vai facilitar nossa rotina e nosso patrimônio vai ser valorizado”, ressaltou.


Muita coisa tem que ser realizada no bairro, entre elas a precariedade em oferta de alguns serviços básicos como a coleta de lixo e atendimento de saúde, por exemplo. Mas, de acordo com o aposentado José Vieira de Sousa, as coisas tendem evoluir. “Acreditamos que a chegada do asfalto vai melhorar muito a nossa vida aqui, inclusive a coleta de lixo será feita direitinho, uma vez que, o caminhão vai conseguir acessar todas as ruas”, enfocou.


Fonte - Agencia Satélite

Postar um comentário

0 Comentários