Prefeitura faz licitação para buffet com meia tonelada de queijo em Novo Gama

A Prefeitura de Novo Gama gastará perto de Cem mil reais para custear o fornecimento de café e demais lanches
Segundo consta no portal da transparência, a prefeitura municipal da cidade Novo Gama celebrou um contrato licitatório com a panificadora FORNO QUENTE no Vale do Pedregal, para adquirir lanches e gêneros alimentícios para a prefeitura, o contrato tem o valor estimado em mais de cem mil reais. 

Um fato chama atenção nesse contrato são os itens 08 e 09, onde consta a aquisição de meia tonelada de queijo.... ISSO MEMSO! MEIA TONELADA DE QUEIJO TIPO MUSSARELA E PRATO. Entre os itens contratados na lista, estão quase 14 mil quilos de salgados (como coxinha, risole, quibe e pastel), 992 quilos de pães, quase dois mil litros de refrigerantes e 480 litros de leite. 

Outro fato que chama atenção são os itens 12 e 13, onde a prefeita compra 250 kits festa contendo pão, queijo, presunto, fruta e barra de cereais pelo valor de R$ 12.500,00 ( dose mil e quinhentos reais), Gastar de mais de cem mil reais com lanche é o ápice do abuso com o dinheiro público do cidadão novogamense, que em muitas ocasiões não encontra o funcionamento de serviços públicos de forma satisfatória. 

Abuso demais em uma cidade com obras paralisadas e até abandonadas e com uma greve de professores que já dura três meses, onde a prefeita alega não ter dinheiro para manter a jornada ampliada e pagar os professores que estão com três meses de salario atrasados. 

Depois da farra de gastar mais de dois milhões de reais com agência de publicidade, e tantas outras farras já cometidas pela gestão da prefeita em apenas um pouco mais de dois anos e meio de mandato, a prefeita resolve, pasmem cidadãos de Novo Gama, mais de 10 mil alunos sem aula há três meses, e a prefeita preocupada em encher a barriga com bufê, que vai custar mais de cem mil reais aos cofres públicos, meu amigo é meia tonelada de queijo.... 

O vereador Christovam Machado usou o plenário da câmara para informar que já enviou um pedido de informação junto à prefeitura, solicitando uma explicação. “Não existe a necessidade, principalmente neste momento que a prefeita alega que a cidade está em crise, que não tem dinheiro pra medicamento, que não tem dinheiro pra manter a jornada ampliada nas escolas, que não tem dinheiro pra uma série de coisas. (…) Nós não precisamos gastar mais de cem mil reais com salgadinho na crise que estamos vivendo” disse o vereador.


Fonte - Madeirada News

Postar um comentário

0 Comentários